Tailândia deixa de exigir certificado de vacinação a 1 de outubro

A partir de 1 de outubro, a Tailândia deixa de exigir a apresentação do certificado de vacinação à COVID-19 ou do resultado negativo de um teste ATK aos viajantes internacionais.

Esta medida surge depois do Centro de Administração da Situação da COVID-19 da Tailândia (CCSA) determinar o fim do Decreto de Emergência COVID-19 no próximo dia 30 de setembro à medida que o reino reclassifica a COVID-19 de “uma doença transmissível perigosa” para “uma doença transmissível sob vigilância”.

Desde o início da pandemia, a Tailândia reabriu gradualmente ao turismo internacional a partir de julho de 2021 com os programas Phuket Sandbox, Samui Plus, e 7+7 Extensão. Seguiu-se uma reabertura em quatro fases, de outubro de 2021 a janeiro de 2022.

A Tailândia entrou na fase de reabertura total a partir de 1 de julho de 2022, com a remoção do esquema de registo do Thailand Pass. Os viajantes internacionais apenas tinham de apresentar prova de vacinação ou um resultado negativo do teste ATK nas 72 horas anteriores à viagem, que deixará de ser exigida a partir de 1 de outubro de 2022.

Recentemente, foi também aprovado o alargamento do período de estada para 45 dias (a partir de 30 dias) para turistas de países/territórios com direito a isenção de visto, e para 30 dias (a partir de 15 dias) para os turistas elegíveis a visto de chegada (VOA). Esta medida também entrará em vigor de 1 de outubro de 2022 e durará até 31 de março de 2023.




loading...

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.