5 ilhas exóticas para desconfinar

A doce brisa embala as folhas das palmeiras. As ondas espreguiçam-se e rebolam até aos nossos pés. Até onde a vista alcança, temos areia, mar e céu azul. Não se trata de um cartão-postal nem muito menos de realidade virtual!

A Abreu apresenta 5 ilhas exóticas para reaprender a ter espaço, comungar com a natureza e recarregar baterias!

Bali

A Indonésia conta com qualquer coisa como 17 mil ilhas. É uma constelação. Mas no mapa astral das viagens é indiscutível que Bali é a sua estrela mais brilhante. A única ilha de maioria hindu, Bali possui uma cultura distinta e requintada, que convida à serenidade e à tranquilidade. Retiros de yoga, gastronomia vegetariana, templos lindíssimos e, claro, as fantásticas praias que há décadas a colocaram nas rotas das grandes viagens de vida. Entre verdejantes arrozais e a biodiversidade do “triângulo de coral”, é um destino que nos reconcilia com a natureza e com nós próprios.

Zanzibar

No Índico não faltam ilhas de sonho, mas Zanzibar está sempre no nosso top por tão bem expressar a união entre história e beleza natural. As “ilhas das especiarias” produzem ainda hoje cravinho, noz-moscada, canela e pimenta, embora a beleza das suas praias as tenha convertido no destino de férias ideal para quem aprecia temperos exóticos! Em Zanzibar ou em Pemba, o convite é simples: passeie em areais que parecem não ter fim, aproveite a sombra das palmeiras e mergulhe no mar azul. Entre a Cidade de Pedra (Património Mundial Unesco) e a biodiversidade local, vai encantar-se!

Maldivas

Tal como Zanzibar, também as Maldivas têm uma longa tradição de visitantes portugueses, que por aqui passaram logo no século XVI (chegando a estabelecer uma colónia). Nos anos 70, a nação mais pequena da Ásia construiu um primeiro resort e o resto, como se costuma dizer, é história! 26 atóis a decorar o oceano como pedras preciosas, águas de azul ultramarino por onde pululam peixes de todas as cores e um cenário de sonho decorado com coqueiros e finíssima areia branca catapultaram-nas para o estrelato! E pode dizer-se que a fama é inteiramente merecida!

Seychelles

A meio caminho entre Zanzibar e as Maldivas, no Índico, encontramos as sedutoras Seychelles. Estas ilhas africanas estavam desertas (Vasco da Gama terá sido o primeiro europeu a avistá-las) e serviam provisoriamente de porto de abrigo a comerciantes e piratas! Mas, ao longo dos anos, as suas icónicas praias emolduradas em penedos prateados, a sua paisagem tropical e luxuriante e o seu mar cristalino foram conquistando espíritos mais aventureiros. A fim de proteger a biodiversidade, hoje, o seu número de visitantes é limitado – o que garante que, aqui, espaço não lhe vai faltar!

Maurícias

Ao largo de Madagáscar, as Maurícias são outra notável joia do Índico, debruadas com praias de areia branca e recifes de coral. Aqui, nas ilhas do açúcar, rum e chá, não falta ar puro e espaço para respirar, seja na costa, seja no interior, onde poderá descobrir lagoas e cataratas envolvidas num verdejante cenário de floresta tropical onde vivem aves de plumagem fluorescente! Não é por nada que se trata de um destino ideal para luas-de-mel! Além do mais, a origem multicultural dos seus habitantes deu origem a uma gastronomia que combina o melhor dos sabores africanos, indianos e asiáticos!

Ler Mais


Comentários
Loading...