Selminho: “Este processo foi sempre político. Não tenho idade para acreditar no Pai Natal”, acusa Rui Moreira

Rui Moreira defendeu esta sexta-feira a absolvição pelo Tribunal de São João Novo do caso Selminho do crime de prevaricação.

“Hoje fez-se justiça. Quero saudar o tribunal por cumprir a sua missão. Quero voltar a reafirmar que sempre acreditei na justiça portuguesa. Neste caso, o tribunal não se limitou a verificar que não havia provas, agradeço o cuidado que teve em analisar todo o relacionamento da Câmara com a Selminho, desde 2005, para esclarecer as dúvidas. Não tive qualquer intervenção direta ou indireta nessa relação”, explicou o autarca do Porto.

O processo foi, para Rui Moreira, “politico”. “Este foi sempre um processo político. Não digo que na sua origem o foi mas transformou-se num processo político, sobretudo há 4 anos, durante a campanha eleitoral, entretanto apagado pelo Ministério Público. Voltou a reaparecer… já não tenho idade para acreditar no Pai Natal. Houve aproveitamento da situação”, criticou Rui Moreira.

“Além da minha absolvição foi reparada a minha honra e desfeita qualquer dúvida que pudesse haver. A acusação era destituída de qualquer fundamento, como sempre disse. Não consigo esconder que sofri muito, tal como muitos portuenses, que sempre se dirigiram a mim com palavras de apoio”, atacou o presidente da Câmara Municipal do Porto.

“Este caso foi para mim um insulto e uma infâmia. Mesmo sem sentença, fui condenado na praça pública. Houve partidos políticos, e um líder em particular, que não respeitaram a presunção de inocência. Hoje fez-se justiça, o que me vai dar ainda mais força para ser voz ativa na defesa dos interesses do Porto”, finalizou, em conferência de imprensa.



Comentários
Loading...