Polícia britânica anuncia investigação sobre festas em Downing Street durante o confinamento

Já se sabia que seria uma semana difícil para Boris Johnson, o primeiro-ministro britânico, em suspenso enquanto o país aguardava o relatório oficial sobre as festas realizadas no número 10 de Downing Street durante o primeiro confinamento. Ao que se sabia, o ex-assessor de Johnson, Dominic Cummings, tinha partilhado as provas desses ilícitos com a funcionária responsável pelo documento sobre o caso, agora tornado público.

Ao que a Scotland Yard acaba de anunciar a investigação criminal vai mesmo começar em breve – depois de Cressida Dick, a comissária da polícia metropolitana Met, confirmar que os seus agentes irão investigar oito dos 17 alegados eventos que infringiram as regras do confinamento impostas à população.

Recorde-se que há cerca de um mês, a mesma instituição tinha dito publicamente que não tinha como política investigar retroativamente a violação daquelas regras – mas também salientou que avaliaria qualquer prova que surgisse.

Perante a subida de tom das acusações, Boris Johnson acabou por assumir que participou num desses eventos, ocorrido no jardim do nº10, a 20 de maio, mas apenas porque estava convencido que se tratava de “um evento de trabalho”.



Comentários
Loading...