Níveis mínimos de stress aumentam o risco de doenças

O mesmo estudo sugere que índices reduzidos de ansiedade podem aumentar a possibilidade de desenvolvimento de doenças cardíacas em 47%, sendo que níveis moderados de stress aumentam significativamente o risco de ambas as patologias.

No que diz respeito à diabetes, os cientistas não encontraram qualquer associação a distúrbios do foro psicológico.

Perante índices mais elevados de problemas psicológigos, o risco de artrite sobe para 110%, a probabilidade de doenças cardíacas é de 189% e a propensão a doenças pulmonares é de 148%.

Esta pesquisa contou com uma amostra de 16.500 indivíduos e realizou-se ao longo de três anos.

Catharine Gale, responsável pelo estudo, afirmou que “é necessária uma intervenção ativa e constante do sistema nacional de saúde de modo a que os profissionais médicos invistam no tratamento de sintomas de ansiedade, stress e depressão”.





Notícias relacionadas
Comentários
Loading...