Greve climática estudantil: ativistas marcham esta manhã rumo ao Ministério da Economia para protestar contra a inação do Governo

Os estudantes saem hoje às ruas para colocar a crise climática na agenda do dia – em causa, está a a greve climática estudantil pelo fim dos combustíveis fósseis, que vai decorrer esta manhã, a partir das 11 horas, em Lisboa. A partida está marcada na Praça José Fontana, em frente ao Liceu Camões, e dirige-se, em manifestação, até ao Ministério da Economia.

Os estudantes acusaram o Governo de “não tomar medidas para cortar as emissões de gases com efeitos de estufa e de lucrar com a inação e destruição enquanto as catástrofes climáticas intensificam-se”.

Os ativistas apontam como exemplo o facto de o atual ministro da Economia e do Mar, António Costa e Silva, ter sido CEO da Partex Oil and Gas e enquanto ministro “er abertamente incentivado as empresas a apresentarem novos projetos de exploração de gás – um combustível fóssil que está falsamente a ser vendido como ‘verde’”.

Está também em marcha uma ocupação das suas escolas e universidades, em novembro, pelo fim dos combustíveis fósseis.

Os estudantes nacionais responderam ao apelo internacional do movimento ‘Fridays for Future’, criado pela ativista sueca Greta Thunberg, e convocaram uma greve às aulas para hoje. O mesmo vai acontecer em cerca de 70 cidades italianas hoje, com manifestações que vão coincidir com o último dia de campanha eleitoral no país, que vai às urnas este domingo para renovar o seu Parlamento.




loading...

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.