Álcool e tabaco são as maiores ameaças à saúde pública

Os autores do relatório “Estatísticas globais sobre Álcool, Tabaco e uso de drogas ilícitas: relatório da situação 2017” recorreram a dados da OMS e da ONU para concluir que o consumo conjunto de álcool e tabaco teve um impacto de mais de 250 milhões de anos de vida saudável, em todo o mundo, em 2015, ao quais se juntam mais algumas dezenas de milhões causados por drogas ilícitas.

O tabaco é a substância com maior impacto negativo e as drogas ilícitas são as que têm menor influência na saúde humana. Estimativas globais sugerem que um em cada sete adultos (15,2% da população mundial) fuma tabaco e um em cada cinco admite pelo menos um episódio de consumo excessivo de álcool no último mês.

A Europa Central, Oriental e Ocidental registam uma maior consumo de álcool per capita e uma maior percentagem de consumo excessivo. As mesmas regiões são aquelas onde se fuma mais, mas onde o consumo de drogas ilícitas é muito menor: menos de uma em cada 20 pessoas consumiu cannabis no último ano, por exemplo.

Estados Unidos, Canadá, Austrália e Nova Zelândia são os países com maior prevalência de dependência de drogas ilícitas.



Notícias relacionadas
Comentários
Loading...