De Lisboa a Sillicon Valley: os Digital Labs do Grupo Volkswagen

O Grupo Volkswagen está a criar em Lisboa um centro de tecnologias de informação (IT). A capital portuguesa passa assim a integrar uma rede de cerca de 40 laboratórios tecnológicos que se estendem de Berlim a Silicon Valley, passando pela China e pelo Japão. O que são e para que servem?

De um anúncio de emprego numa plataforma de recrutamento do Grupo Volkswagen:

PROCURA-SE: DESIGNER DE INTERAÇÃO E USABILIDADE

• As suas tarefas incluem:

– Comunicação e cooperação ágil numa equipa multicultural e interdisciplinar

– Identificação das necessidades do utilizador por via de métodos qualitativos e quantitativos

– Aplicação de resultados em produtos e serviços inovadores

– Design de interação e de interfaces de usuário, desenvolvimento de navegação gráfica e elementos de interação

– Simplificação de problemas complexos e tradução em fluxos de utilização de alta qualidade

– Colaboração em equipas interdisciplinares e internacionais de produtos

• Qualificações pretendidas:

– Licenciatura em Design de Interação, Design Visual, Interação Homem-Máquina (IHM). Design de Comunicação ou equivalente como formação desejável

– Pelo menos dois anos de experiência profissional como designer de experiências do utilizador ou experiência de trabalho comparável

– Conhecimento profundo do design centrado no utilizador

– Conhecimento profundo dos métodos para determinar as necessidades do utilizador

– Conhecimento profundo de soluções de mobilidade conectada e das suas interfaces de utilizador

– Experiência com software CAD 2D atual (por exemplo, Adobe Illustrator, Photshop, Sketch)

– Experiência na implementação de protótipos de software

– Fluência em inglês profissional

 

Nada como consultar a plataforma de recrutamento do Grupo Volkswagen para tomar um esclarecedor “banho de realidade”. Está tudo a mudar no mundo automóvel e já não estamos a apenas a falar de palavras em ocasiões solenes ou hábeis estratégias de reputação. Agora é a sério. E o Grupo Volkswagen, que no final de 2016 colocou em marcha o seu plano “TRANSFORM 2025+”, tem sido o player do setor que mais acelera a nível global. Este é um caminho que o levará de grupo automóvel tradicional a fornecedor de serviços digitais, com a mobilidade elétrica e autónoma, os serviços de mobilidade e a interação em rede a conduzirem as ideias e a oferta.

Não é, por isso, de estranhar que muitas das instalações do Grupo sejam hoje laboratórios digitais, verdadeiros think tanks com uma dinâmica própria e centrada na criatividade. Um desses centros mais emblemáticos é o de Berlim: num espaço repleto de luz natural e de plantas, um enorme open space enche-se de equipas de programadores, de especialistas em realidade virtual, de gente com a idade da internet. Todos os projetos envolvem um movimento de criação, sejam eles um software corporativo ou uma solução de mobilidade para veículos autónomos e conectados entre si. Aqui pensa-se no futuro cada vez mais próximo. E trabalha-se de uma forma inédita no mundo automóvel.

O laboratório – é assim que o Grupo Volkswagen faz questão de lhe chamar – de Berlim é um dos mais recentes de uma rede de centros tecnológicos que o construtor tem vindo a instalar um pouco por todo o mundo. Para além deste na capital alemã, existem ainda em Barcelona, Munique, Wolfsburgo (a cidade-sede da Volkswagen) e, claro, San Francisco, mais exatamente a uns quilómetros a sul, em pleno Silicon Valley. Ao todo, entre laboratórios, start-ups e centros digitais, são cerca de quatro dezenas de incubadoras de um futuro que se aproxima cada vez mais rapidamente. Uma corrida que o Grupo Volkswagen quer liderar.

E agora em Lisboa, como foi anunciado há poucos dias: o Grupo está a criar um centro de desenvolvimento de software na capital portuguesa, para servir o Grupo Volkswagen IT e a MAN Truck & Bus AG. O objetivo é que a médio prazo cerca de 300 peritos em tecnologias de informação trabalhem nas novas instalações. Soluções de software baseadas em “cloud” para a digitalização adicional de processos corporativos e para veículos conectados vão centrar o trabalho deste novo centro.

Ecossistemas digitais

Os laboratórios do Grupo Volkswagen são centros de desenvolvimento de IT com uma filosofia inovadora e inédita, em especial quando comparados com outros criados no seio de grandes organizações: estes “labs” são concebidos num formato de start-up e com uma estrutura autónoma da restante companhia, em especial nos processos. O objetivo é proporcionar um ambiente propício à experimentação de novas tecnologias sem influências da estrutura organizativa da empresa. Como se procurasse uma “tábua rasa”, um pensamento puro e “fora da caixa”.

Trabalhando em cooperação estreita com universidades, instituições de investigação e parceiros tecnológicos, os laboratórios digitais do Grupo Volkswagen têm sido o coração das novas soluções em áreas como a Indústria 4.0, big data, análise avançada de dados, inteligência artificial, conectividade e, claro, o crucial mundo da internet das coisas, no qual se perfilam soluções entusiasmantes na ligação entre o carro e a world wide web… No lado corporativo, os laboratórios também funcionam como catalisadores de novos modelos de trabalho e de métodos de recrutamento, entre outros.

Com esta estratégia, o Grupo Volkswagen pretende agarrar as oportunidades oferecidas pela digitalização, num caminho que irá conduzir a soluções personalizadas de mobilidade inteligente para cada utilizador. A liderança da empresa tem sido clara no seu grande objetivo estratégico: transformar o Grupo Volkswagen numa companhia líder mundial em soluções de mobilidade. E as TI desempenham um papel chave neste processo. Os laboratórios espalhados por diversas localizações, incluindo Lisboa, funcionam como think thanks regionais para a produção de ideias, combinando a competência e a experiência de uma grande companhia com o pragmatismo e a velocidade de uma start-up.

Martin Hofmann, CIO do Grupo Volkswagen, explica: “Programadores, analistas de dados, especialistas em design thinking e arquitetos de cloud trabalham em conjunto nos nossos laboratórios. Colocamos a ênfase na agilidade dos métodos de trabalho de Silicon Valley, como por exemplo na programação, que é quase sempre trabalhada em equipas de duas pessoas, de forma a promover a troca e a criatividade, acelerando o desenvolvimento e possibilitando um ajustamento rápido a alterações de curto-prazo nas tendências dos clientes”.

Agora, será Lisboa a fazer parte desta história, como sublinha Hofmann: “Queremos recrutar em Portugal especialistas de IT altamente qualificados e bastante motivados. O nosso novo centro de desenvolvimento de software em Lisboa será o decisivo próximo passo. Estamos a deslocar a história de sucesso dos nossos laboratórios digitais em Berlim para Portugal: combinando funções interessantes com os métodos de trabalho ativos mais avançados do cenário de IT.”

 

Tour pelos centros de competência do Grupo Volkswagen

Desde soluções de mobilidade sustentável, até soluções de experiência digital a bordo, passando por incubadoras de start-ups: no Grupo Volkswagen, as fábricas de automóveis são só uma parte da sua atividade diária. Neste roteiro detalhado pelos think tanks  do Grupo, pode ficar a saber onde ficam e o que se faz em cada um destes centros.

ALEMANHA

1. MOIA, Berlim: Serviços de mobilidade para o utilizador final (Grupo Volkswagen)

2. Future Center, Potsdam: Desenvolve e testa conceitos para a mobilidade individual do futuro (Grupo Volkswagen)

3. Ideation Hub, Wolfsburg e Berlim: Trabalha como incubadora e ponto de partida, núcleo de inovação (Grupo Volkswagen)

4. Digital Lab, Berlim: Desenvolvimento de software (metodologia ágil) e desenvolvimento de plataformas digitais (Grupo Volkswagen)

5. Data Lab, Munique: Análise de dados avançada, Inteligência Artificial (IA) aplicada (Machine Learning) e investigação em IA (Grupo Volkswagen)

6. Volkswagen Infotainment GmbH, Bochum: Soluções de conectividade, tais como Car-2-X, e Car-2-Car (Grupo Volkswagen)

7.Smart Production Lab, Wolfsburg: Soluções de TI para produção conectada, plataforma de produção 4.0, fábrica inteligente (Grupo Volkswagen)

8.Virtual Engeneering, Wolfsburg: Soluções de TI para a digitalização de processos de engenharia, concept cars virtuais (Grupo Volkswagen)

9. Carmeq GmbH, Berlim, Wolfsburg e Ingolstadt: Desenvolvimento de software, funções, métodos e processos; Gestão de Projetos para a VW (Autovision GmbH)

10. Think New!, Wolfsburg e Berlim: Implementação do ecossistema de clientes e desenvolvimento de serviços inovadores (Volkswagen Veículos Comerciais)

11. Incubadora de Start-ups Veículos Comerciais, Dresden: Funciona como ponto de partida de novos projetos autónomos (Volkswagen Veículos Comerciais)

12. Future Center Veículos Comerciais, Dresden: Digitalização da mobilidade (Volkswagen Veículos Comerciais)

13. Audi Electronics Venture GmbH, Gaimersheim: Pré-desenvolvimento e desenvolvimento de software, deteção de novas oportunidades tecnológicas que moldem o futuro da mobilidade, suporte de novas empresas de tecnologia, adequação das inovações ao mercado (Audi AG)

14. Audi Business Innovation GmbH, Munique: Desenvolvimento, configuração, vendas e operações de produtos digitais e respetiva arquitetura de TI; conceitos, produtos e serviços inovadores; gestão de parcerias no novo sector da mobilidade e da digitalização (Audi AG)

15. Audi Denkwerkstatt, Berlim: Cooperação com start-ups na criação de soluções para a futura mobilidade urbana premium (AUDI AG)

16. Sunhill technologies GmbH, Erlangen: Soluções de estacionamento, incluindo tecnologias de pagamento em plataformas móveis (Volkswagen Financial Services AG)

17. Unidade Digital Volkswagen Financial Services, Berlim: Digitalização operacional (Volkswagen Financial Services AG)

18. Carmobility, Brunswick: Gestão de frota e cartões de combustível (Volkswagen Financial Services AG)

19. EURO-Leasing GmbH, Sittensen: Aluguer de camiões (Volkswagen Financial Services AG)

20. Euromobil Autovermietung, Isernhagen: Aluguer de automóveis e serviços on-demand (Volkswagen Financial Services AG)

21. Serviços Online/Soluções de Transporte, Hanover: Geração, realização e operação de serviços móveis online, bem como de soluções de transporte (Volkswagen Veículos Comerciais)

22. RIO X-Lab, Munique: Pré-desenvolvimento e inovação em serviços para o ecossistema de transporte; plataforma RIO e serviços digitais; modelo de negócio com parceiros (RIO, marca da VW Truck & Bus)

23. Loadfox GmbH, Munique: Projetos orientados na eficiência das empresas de transporte; otimização dos fluxos e do espaço, reduzindo significativamente o espaço vazio nos camiões europeus (MAN Truck & Bus AG)

24. Porsche Digital Lab, Berlim: Identificação e teste de soluções inovadoras de TI (Porsche AG)

25. Porsche Digital GmbH, Ludwigsburg: Identificação e desenvolvimento de experiências digitais de clientes, produtos e áreas de negócio (Porsche AG)

SUÉCIA

26. ITRL, Estocolmo: Projetos conjuntos entre a Scania, Ericsson, KTH e outros parceiros (Scania AB)

27. Digital Demo Estocolmo + ABC, Estocolmo: Desenvolvimento de soluções sustentáveis para cidades livres de combustíveis fósseis (Scania AB)

HOLANDA

28. Collect Car B.V. (Greenwheels), Roterdão: Car sharing (Volkswagen Financial Services AG)

REPÚBLICA CHECA

29. Digi Lab, Praga: Desenvolvimento de plataforma digital e ágil para servir de base a um novo modelo de negócio e diferentes experiências de clientes (SkODA)

ESPANHA

30. Metropolis Lab, Barcelona: Trabalho que pretende alavancar o conceito de “smart city” desenvolvido na cidade catalã, recolhendo experiências para a marca e para o Grupo Volkswagen (Seat S.A.)

ESTADOS UNIDOS

31. Future Center California, Belmont: Focado na experiência do utilizador, design de interfaces, lógica de operação, novos conceitos de interior, infotainment e entretenimento a bordo (Grupo Volkswagen)

32. Code Lab, São Francisco (em instalação): Sondagem de start-ups em Sillicon Valley. Soluções digitais para o retalho (Grupo Volkswagen)

33. Electronics Research Lab, Belmont: Novas tecnologias e conceitos para o ecossistema digiral do consumidor, incluindo veículos, plataformas digitais e serviços (Volkswagen Group of America)

34. Air Office (Audi Innovation Research), São Francisco: Trabalho focado na interação entre a tecnologia, o design e a mobilidade. Aplicações em rede, big data, digitalização e IA são o core dos projetos desenvolvidos (Volkswagen Group of America)

CHINA

35. Future Center Asia, Pequim (em instalação): Digitalização e mobilidade do futuro. Investimento estratégico do Grupo com vista a transferir soluções locais para o mercado global (Grupo Volkswagen)

36. Volkswagen Group Research Lab, (Xangai): Deteção de tendências tecnológicas (Grupo Volkswagen China)

37. Centro de R&D da Volkswagen, Pequim: Desenvolvimento de soluções de navegação e multimédia para a China, Japão, Coreia e outros mercados asiáticos (Grupo Volkswagen)

JAPÃO

38. Departamento técnico do Grupo Volkswagen, Tóquio: Deteção e investigação de novas tecnologias e materiais (Grupo Volkswagen)





Notícias relacionadas
Comentários
Loading...