Fiscalização rodoviária “Não atropele os seus planos” começa amanhã

A decorrer nos dias 24 e 25 de novembro, a campanha tem como objetivo alertar condutores e peões para a importância de cumprirem escrupulosamente as regras de segurança rodoviária redobrando cuidados na estrada que garantam uma convivência segura entre condutores e utilizadores vulneráveis, evitando atropelamentos.

A campanha integrará ações de sensibilização da ANSR e Operações de fiscalização, pela GNR e pela PSP, com especial incidência no cumprimento das regras do código da estrada e legislação complementar relativas à correta circulação de viaturas e peões.

As ações de sensibilização ocorrerão em simultâneo com operações de fiscalização nas seguintes localidades:

Dia 24 de novembro:

➢ Rotunda da Zona Industrial, em Seia, na Guarda

➢ Av. Dr. Alexandre Alves, em Viseu

➢ Campo Grande, em Lisboa

Dia 25 de novembro:

➢ Rua do Brasil, em Coimbra

➢ Rotunda do Ramalhão, em Sintra

➢ IC2, km 144.3, em Pombal

 

A ANSR, a GNR e a PSP relembram que combater os atropelamentos é uma responsabilidade de todos, condutores e peões, e que entre 2010 e 2019 morreram mais de 1500 pessoas vítimas de atropelamento.

A probabilidade de um peão morrer vítima de atropelamento é de 10% se o condutor circular a 30km/h, aumentando mais de 8 vezes (80%) se a velocidade for de 50km/h.

Enquanto peões todos devemos fazer a nossa parte, nomeadamente: atravessar nas passadeiras, respeitar a sinalização, não utilizar dispositivos que distraiam, como por exemplo auscultadores ou telemóvel.

A circulação de condutores e peões sob o efeito do álcool é extremamente perigosa. Mais de um terço dos condutores e quase um quinto dos peões que foram autopsiados pelo Instituto Nacional de Medicinal Legal e Ciências Forenses, tinham uma taxa de álcool igual ou superior a 0,5g/l.

O Plano Nacional de Fiscalização, enquadrado no Plano Estratégico Nacional de Segurança Rodoviária – PENSE 2020, o qual tem como desígnio “Tornar a Segurança Rodoviária uma prioridade para todos os Portugueses”, prevê a realização de campanhas de sensibilização em simultâneo com operações de fiscalização, em locais onde ocorrem regularmente infrações que representam um risco acrescido para a ocorrência de acidentes.

A sinistralidade rodoviária não é uma fatalidade, relembram as autoridades, e as suas consequências mais graves podem ser evitadas através da adoção de comportamentos seguros na estrada.



Notícias relacionadas
Comentários
Loading...