Aston Martin vai “ressuscitar” o modelo DBR1, campeão nos anos 50

De entre os 88 V12 Speedster que a Aston Martin se comprometeu a produzir em 2020, a marca vai aproveitar alguns modelos para fazer uma homenagem ao DBR1, um modelo que a levou a sucessos históricos como foi o da prova de 24 Horas de Le Mans de 1959 – além da vitória para o carro conduzido pelos pilotos Carroll Shelby e Roy Salvadori, o segundo lugar também pertenceu a um DBR1, pilotado por Maurice Trintignant e Paul Frère.

Para tal, a versão DBR1 do V12 Speedster vai contar com a icónica pintura exterior Racing Green, apontamentos cor de cobre, uma grelha de para-choques prateada curva e bancos de couro, cuja cor o comprador pode escolher entre o castanho ou verde, como refere o site autocar.

Além disso, a Aston Martin oferece ainda, com a compra do carro, dois capacetes de corrida em tom verde com emblemas de cor prateada e com pormenores em alumínio.

Parte do nome deste carro advém do propulsor V12 5,2 litros TwinTurbo, que garante uma aceleração dos 0 aos 100 km/h em apenas 3,5 segundos, podendo ser alcançada uma velocidade máxima de 300 km/h.

“A emoção e a exclusividade estão no centro deste carro”, comentou Marek Reichman, diretor do departamento criativo da marca, entrevistado pelo ClassicCars Journal.

Cada veículo desta gama vai custar 765.000 libras (878,76 mil euros).

Em 2019, a marca já homenageara o DBR1 com o lançamento de 24 veículos Aston Martin DBS 59, em homenagem ao histórico das corridas.

Ler Mais




Notícias relacionadas
Comentários
Loading...