Galp vai à Web Summit debater transição energética

O desafio tomará a forma de uma competição, lançada pela Galp através da sua nova empresa EI – Energia Independente, e decorrerá no âmbito da participação da Galp na edição de 2020 da Web Summit.

Main sponsor do evento na edição deste ano, a Galp pretende desta forma reforçar a ligação ao ecossistema Greentech procurando materializar o seu compromisso para a transição energética através de inovação de base tecnológica.

A presença da Galp na Web Summit conta com várias iniciativas, tendo como um dos pontos centrais a intervenção do seu CEO, Carlos Gomes da Silva, no dia 3 de dezembro, para uma apresentação sobre os desafios da transição energética e sobre a importância que a tecnologia assume no acelerar da descarbonização na atividade humana. No mesmo dia haverá ainda um debate sobre o autoconsumo solar promovido pela EI.

No dia antes, a 2 de dezembro, a energética estará também na agenda principal da Web Summit em três momentos: a administradora da Galp, Sofia Tenreiro, participará também num debate sobre Smart Cities, com a CEO da SIBS; a administradora fará ainda parte de um painel de discussão dos desafios das empresas tradicionais na era digital e ainda a CEO da empresa Flow, Jane Hoffer, dará a Masterclass “Flow: Changing the Way People Move”, com foco nos novos paradigmas de mobilidade.

Em paralelo, a Galp lançará o concurso que desafia startups e empresas tecnológicas a juntarem a sua energia à energia que a Galp está a colocar ao serviço da transição energética e do desenvolvimento de soluções tecnológicas e inovadoras, que promovam a descarbonização, a sustentabilidade e a eficiência.

Nesse contexto, o foco do concurso incide na tecnologia que a EI – Energia Independente já disponibiliza no mercado de autoconsumo de energia solar. O objetivo passa por encontrar soluções que reforcem a articulação entre os painéis solares e equipamentos ou  funcionalidades como baterias, mobilidade elétrica ou automação, entre outras, e com aplicação em universo doméstico ou empresarial.

Nesse sentido, os campos tecnológicos prioritários neste concurso serão os relacionados com controlo eletrónico, conectividade, gestão e análise de dados, algoritmos, usabilidade e engagement.

Mais sobre este concurso ou sobre a participação da Galp na Web Summit aqui.



Notícias relacionadas
Comentários
Loading...