Covid-19: Em França, os maiores de 60 anos passam a escolher a vacina que preferem

A partir de sexta-feira, os maiores de 60 anos e os profissionais de saúde com mais de 55 anos vão poder escolher a vacina contra a covid-19 que querem que lhes seja aplicada, bastando agendar online. Pelo menos deveria ser assim.

Como alerta o diário económico francês Capital será “muito difícil, por exemplo, encontrar um centro de vacinação que tenha a hipótese de dar a escolher entre as vacinas da Pfizer e da Moderna, dado que o volume de entregas desta última tem sido cada vez menor”. Todos aqueles que pertençam à referida faixa etária acima dos 60 anos e fizerem questão de ser vacinados pelo seu médico de família, aí serão obrigados a tomar a vacina da AstraZeneca.

Já os maiores de 55 anos passam a entrar na lista de vacinação um mês antes do previsto, mas sem possibilidade de escolher qual a vacina com que querem ser vacinados. Aliás, como os responsáveis pela vacinação preveem que irão sobrar vários lotes da AtraZeneca, a vacina da farmacêutica anglo-sueca será a predileta para administração nesta faixa etária.

A França já administrou 15.317.970 doses contra a covid-19, tendo vacinado cerca de 6,1% da população, segundo o Vaccine Tracker da Bloomberg.





Notícias relacionadas
Comentários
Loading...