Pequim ordenou “mega ataque informático” contra 200 entidades japonesas

Pequim ordenou um ataque informático contra 200 entidades japonesas em 2016. Tóquio descobriu a origem da situação depois de ter perseguido a origem de uma série de contratos de aluguer de servidores da ilha, assinados por dois membros do Partido Comunista Chinês, disfarçados com identidades falsas, segundo revela a televisão pública NHK.

O ataque, que teve como uma das principais vítimas a Agência Espacial Japonesa (JAXA), terá alegadamente sido orquestrado por um grupo conhecido por Tick, sob as ordens do Exército de Libertação do Povo.

Apesar de os dois suspeitos já terem saído do Japão, um deles, engenheiro eletrotécnico e militante do Partido Comunista, foi indiciado por crime informático pelo Ministério Público da ilha, de acordo com o Kyodo News.

Esta notícia surge na mesma altura em que as relações entre Tóquio e Pequim, o principal parceiro comercial da ilha, estão cada vez mais tensas.

Na semana passada, numa clara provocação contra Xi Jinping, o primeiro-ministro japonês, Yoshihide Suga, encontrou-se com Joe Biden em Washington, tendo sido o ponto principal da agenda o combate à China e à sua influência em todo o mundo.





Notícias relacionadas
Comentários
Loading...