Myanmar: Junta Militar prende destacado líder sindical

Daw Myo Aye, líder do Sindicato para a Solidariedade de Myanmar (STUM), uma das maiores organizações independentes do país, foi presa pela Junta Militar, revela o Guardian.

Myo Aye, um rosto destacado dos protestos contra o atual regime do país, foi arrastada do seu escritório pelo exército e presa numa esquadra da polícia onde aguardou a transferência para uma prisão em Rangum.

“Perdemos o nosso pilar”, comentou um funcionário da STUM, em entrevista à AFP.

Chue Thwel, filha de Daw Myo Aye, confessou ao Guardian que a detenção da mãe não foi uma surpresa: “Assim que ela começou a comandar os protestos eu sabia que ela ia ser presa”, disse.

Desde o início das manifestações contra o golpe de Estado do dia 1 de fevereiro já foram detidas 3.229 pessoas e morreram outras 737, segundo os dados da AFP.





Notícias relacionadas
Comentários
Loading...