Bill Gates: “Mudanças climáticas vão ter efeitos muito piores do que a pandemia”

O milionário Bill Gates, presença assídua na tabelas dos cinco homens mais ricos do mundo, depois de ter inovado o mundo da informática e da computação, quer agora transformar o combate às alterações climáticas, que considera uma luta muito mais difícil de travar do que a própria batalha contra a pandemia, como afirmou em entrevista à BBC.

Porém, Gates não desvaloriza  a atual crise de saúde pública, a qual anteviu uns anos antes e que agora classifica como “um risco mundial até 2022”. Face a isto, o fundador da Microsoft foi mecenas de vários programas de testes rápidos e tem sido forte crítico da campanha de desinformação em plena pandemia.

“As mudanças climáticas são um perigo com proporções muito maiores do que a atual situação em que vivemos e resolvê-lo será uma das coisas mais incríveis que a humanidade poderá fazer”, afirmou o filantropo na mesma entrevista à televisão pública britânica. “As mudanças climáticas vão exercer efeitos a longo prazo muito mais devastadores do que os da pandemia, por isso temos de mudar os nossos hábitos e criar programas de incentivo ao combate contra esse fenómeno.”

Bill Gates está a preparar o lançamento do livro intitulado “How to Avoid a Climate Disaster” (“Como Evitar Um Desastre Climático”). Na obra, o filantropo defende que os governos devem liderar as campanhas de mudança em direção à sustentabilidade, inclusive com investimentos na Ciência, conforme refere em entrevista à RTP.

Entretanto, o caminho ainda é difícil. “Há 70% da economia mundial que ainda precisa adotar pactos de neutralidade carbónica”, destaca.





Notícias relacionadas
Comentários
Loading...