Administração Biden avalia possível separação de 5.600 crianças migrantes dos seus pais, durante era Trump

A Administração Biden está investigar 5.600 casos de crianças migrantes para perceber se estas foram separadas dos pais, ainda durante a era Trump, na fronteira que divide os EUA do México, revelou um funcionário do Departamento de Segurança Interna à Reuters.

Joe Biden criou uma task-force para reunir os pais e os filhos separados pela política migratória “tolerância zero”, elaborada por Donald Trump, mas que ainda não conseguiu juntar uma única família.

Durante o mandato do ex-ocupante da Casa Branca, milhares de crianças foram separadas dos seus progenitores, os quais acabaram por ser acusados de imigração ilegal e muitos deles presos. Os filhos destes migrantes acabaram por receber o estatuto “ de não representados” e foram enviados para abrigos juvenis, como explica a imprensa norte-americana.

Entre o fim de fevereiro e o início de março, o número de crianças migrantes sob a custódia do Estado norte-americano e detidas nas fronteiras triplicou para mais de 3.250, de acordo com os dados da Agência Federal de Imigração, obtidos e divulgados pelo New York Times.





Notícias relacionadas
Comentários
Loading...