Ai, Portugal, Portugal

Por Álvaro Covões, Managing Director da Everything Is New.

A grande oportunidade do Portugal pós-pandemia volta a ser o Turismo.

Portugal pode e vai ser o grande destino turístico da Europa. Temos de ter a ambição de ser o “special one”. Mas para isso precisamos de definir uma estratégia e começar a trabalhar. Começar a trabalhar já.

Todos nos lembramos da luta fratricida por um turista no verão de 2020. Valia tudo para garantir os fluxos turísticos numa Europa devastada pela crise pandémica e económica. Por isso temos de nos preparar para o embate e vencer a batalha do verão 2022. Vai ser uma luta ainda mais aguerrida e só vai ganhar quem estiver mais bem preparado. É um território que já conhecemos. Apenas precisamos de nos organizar.

Não podemos nem devemos ficar à espera de Bruxelas. Temos de definir as nossas próprias regras e o nosso caminho. Mais de 500 milhões de europeus, na sua larga maioria confinados em casa há um ano, estão sedentos de viajar. Vai ser a primeira coisa que todos vão querer fazer no próximo verão. E Portugal tem de ser esse destino.

Temos tudo. Bons alojamentos, boas infraestruturas aeroportuárias e rodoviárias; uma restauração de excelência; Património material e imaterial; o vinho português; um povo acolhedor. Só precisamos de trabalhar mais nos conteúdos e lançar produto.

Como nas Descobertas no Século XV, do alto do cesto da gávea, já vemos “terra à vista”. Temos de nos antecipar aos nossos mercados concorrentes. Temos de nos posicionar como o destino mais seguro e o mais atrativo. Temos de ser a primeira escolha.

O primeiro passo é testar. Testar, testar, testar. Ninguém devia entrar em Portugal sem ser testado. Esse tem de ser o primeiro selo de garantia. Os testes rápidos, nomeadamente o da saliva, são já apontados pelas autoridades de saúde como bastantes fiáveis. Testar significa reduzir ao mínimo o risco e garantir segurança a todos. Temos de transformar Portugal numa bolha. Numa bolha segura.

Conteúdos, conteúdos, conteúdos. Fundamental para tornar o destino ainda mais atrativo. Fundamental para a consolidação do produto.

Temos de organizar a oferta e lançá-la no mercado enquanto todos os nossos concorrentes ainda estão à espera que a tempestade passe. Foi assim que esta pequena nação à beira-mar plantada surpreendeu o mundo e liderou o comércio internacional no século XV.

A história repete-se e não podemos perder esta grande nova oportunidade.

Mas temos de ter estratégia de comunicação assertiva e não podemos ser surpreendidos com más notícias que originaram o encerramento de corredores aéreos no verão de 2020. Vamos surpreender os mercados concorrentes. Vamos ser o destino mais seguro do mundo, vamos receber em segurança todos os que nos vão visitar.

Não custa muito. Basta trabalhar muito.

Eu acredito na retoma e comigo podem contar.

Melhor que os Prémios, vamos ganhar também as pessoas.

Só dependemos de nós e, como canta Jorge Palma, não nos podemos esquecer das suas sábias palavras…

…Ai, Portugal, Portugal

De que é que tu estás à espera?

Tens um pé numa galera e outro no fundo do mar

Ai, Portugal, Portugal

Enquanto ficares à espera

Ninguém te pode ajudar…

Notícias relacionadas
Comentários
Loading...