Vendas de automóveis na Europa recuam 7,4% em outubro

No acumulado desde janeiro, as vendas no mercado europeu somam 13,4 milhões de unidades, 1,4% acima do período homólogo do ano passado.

Foto: DR

VW, Fiat Chrysler Automobiles e Renault estão entre os grupos automóveis que maiores quebras de vendas registaram na Europa, em outubro, na sequência da ressaca da introdução do novo ciclo de medição de emissões WLTP, que inflacionou as vendas de agosto.

Em correção desta alta não recorrente, o mercado automóvel europeu corrigiu em setembro e em outubro, fechando neste último mês com uma quebra homóloga de 7,4%.

Os registos de novos automóveis caíram em outubro para 1,1 milhões na União Europeia e da EFTA, revelam os dados da ACEA, a associação europeia do setor. No acumulado desde janeiro, as vendas no mercado europeu somam 13,4 milhões de unidades, 1,4% acima do período homólogo do ano passado.

As vendas do Grupo VW baixaram 22% face a outubro do ano passado, com quebras de 53% nas vendas da Audi, de 62% na Porsche e de 15% nas marcas VW e SEAT. As vendas da Skoda mantiveram-se, acusando uma baixa ligeira de 0,8%.

O Grupo PSA recua 1,2%, com a quebra de 7,4% da Opel/Vauxhall a mais do que anular os ganhos de 1,9% da Peugeot e de 3,7% da Citroen.

O Grupo Renault perde 15% nas vendas, com baixa de 23% na marca Renault e uma subida de 7,8% na Dacia, impulsionada pelo sucesso do novo Duster, enquanto a Fiat Chrysler Automobiles  (FCA) baixa 13%, com a Alfa Romeu a recuar 41%, a Fiat 16% e a Jeep a ganhar 12%.

Entre as marcas asiáticas, Toyota e Kia sobem face a 2017, enquanto Nissan e Hyundai perdem vendas.

Na guerra das marcas premium, BMW progride 12%, ganhando terreno à rival Mercedes-Benz. Jaguar cresce uns generosos 65% e a Volvo avança 10%. Audi é a única marca do segmento a perder vendas face ao ano passado.

VEJA AQUI AS TABELAS OFICIAIS DE VENDAS  DA ACEA

 

Ler Mais


Comentários
Loading...