Uma bateria que seja capaz de ser carregada em 120 segundos? Já é possível, garante start-up suíça

Um veículo elétrico que seja possível carregar em poucos segundos é um sonho para a indústria automóvel – mas que está ainda distante da realidade dos carros de produção, mesmo que tenham sido dados passos significativos para que os tempos de carregamento já sejam infinitamente mais curtos do que no passado.

No entanto, a start-up Morand lançou uma solução que promete otimizar os tempos de carregamento: segundo a empresa suíça, a sua bateria eTechonology é capaz de recarregar (até 80%) em apenas 72 segundos. O sistema híbrido exclusivo combina as características de um ultracapacitor com as de uma bateria química para criar um pacote de energia durável e ultrarrápido, que pode ser recarregado em segundos.

Segundo os testes realizados num protótipo de bateria de 7,2 kWh, o carregamento de 98% (900A/360 kW) pode mesmo demorar apenas 120 segundos.

O sistema de armazenamento de energia, que a Morand descreveu como “revolucionário”, utiliza um sistema composto por células HUC capazes de realizar mais de 50 mil ciclos de carga e descarga durante os testes e já se aproximou de 70 mil ciclos.

Outras das vantagens citadas pela jovem empresa suíça é que ela usa menos matérias-primas críticas, como lítio e cobalto – a bateria da Morand eTechnology utiliza uma pequena quantidade de lítio mas principalmente alumínio, grafeno e carbono.

Ver esta bateria em veículos elétricos, mas também em drones, e-bikes, e-scooters, tratores ou comboios, vai demorar algum tempo – a Morand projetou e desenvolveu este conceito mas procura ainda investidores e parceiros para iniciar uma produção em larga escala, para aproximar o custo final das baterias de íon-lítio.

Ler Mais



loading...

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.