Ucrânia: Marinha russa tem ordens para minar portos do Mar Negro, acusam serviços de Inteligência dos EUA

A marinha russa terá recebido ordens para colocar minas nos portos de Odessa e Ochakiv, e já explorou o rio Dnieper, como parte de um bloqueio às exportações de grãos ucranianos, segundo informou esta quinta-feira os serviços de Inteligência americanos, de acordo com o jornal britânico ‘The Guardian’.

As autoridades dos Estados Unidos divulgaram imagens de satélite no qual são exibidos os danos infligidos pelos ataques dos mísseis russos no início deste mês no segundo maior terminal de grãos da Ucrânia nas proximidades de Mykolaiv, num momento em que a interrupção da exportação de grãos ameaça desencadear uma fome global – foram também atacados tanques de armazenamento de óleo de girassol em Mylovaiv na passada 4ª feira.

A Rússia negou a colocação de minas em torno dos portos do Mar Negro e inverteu as alegações sobre Kiev, alegando que os ucranianos minaram os seus próprios portos. Mas, segundo os serviços de Inteligência dos EUA, há “informações de que a frota do Mar Negro está sob ordens para bloquear efetivamente os portos ucranianos”. “Podemos confirmar que, apesar das alegações públicas da Rússia de que não está a minerar no noroeste do Mar Negro, a Rússia na verdade está a implantar minas no Mar Negro perto de Ochakiv. Também temos indicações de que as forças russas já mineraram o rio Dnieper.”

“O impacto das ações da Rússia, que causaram a interrupção do comércio marítimo no terço norte do Mar Negro e tornaram a região insegura para a navegação, não pode ser subestimado, pois as exportações marítimas da Ucrânia são vitais para a segurança alimentar global”, apontou um responsável americano, que destacou que a Ucrânia distribuiu um décimo das exportações globais de trigo e cerca de 95% dessas exportações deixaram o país pelos portos do Mar Negro.



Comentários
Loading...