Ucrânia: julgamento de Viktor Medvedchuk arranca à porta fechada. Deputado pró-russo acusado de “alta traição”

O julgamento de Viktor Medvedchuk, deputado ucraniano pró-Rússia, arrancou esta quinta-feira à porta fechada num tribunal distrital da cidade de Lviv. Em causa estão acusações de alta traição e saque dos cofres públicos. O deputado do agora banido partido da Oposição Plataforma pela Vida é igualmente acusado de passar informações secretas para uma unidade das forças russas e confiscar recursos naturais da Crimeia.

A pedido do Ministério Público, a audição decorreu à porta fechada com o fundamento de que o acesso aos meios de comunicação social “pode dar origem à divulgação de segredos protegidos por lei” ao mesmo tempo que “garante a segurança das pessoas envolvidas neste processo penal”.

O acesso é limitado devido às “acusações contra Medvedchuk pelas suas atividades com os principais líderes do país agressor em detrimento dos interesses da Ucrânia, bem como pela lei marcial, e que a presença em tribunal de pessoas que não participam do processo pode ameaçar a nossa segurança e defesa”, apontou o Ministério Público.

Viktor Medvedchuk encontra-se detido desde 12 de abril, data em que voltou a ser preso depois de estar em fuga desde 27 de fevereiro, três dias depois de o presidente russo Vladimir Putin ter anunciado o início da guerra na Ucrânia. Se for considerado culpado, pode enfrentar penas de prisão que podem chegar até aos 15 anos,

De acordo com as conclusões da investigação do Ministério Público, divulgadas em maio de 2021, Medvedchuk e o seu colega de partido e também deputado, Taras Kozak, teriam negociado o acesso ao depósito de Hlíboka no Mar Negro com forças russas e manobrado para extrair minerais irregularmente da Crimeia.

Após a sua última detenção, Medvedchuk foi novamente acusado de alta traição em relação ao seu suposto papel de colaborador das forças russas no contexto da guerra com a Ucrânia – foram apreendidos 154 bens, incluindo veículos, terrenos e imóveis e foram confiscadas as ações de cerca de 20 empresas nas quais foi beneficiário.

Ler Mais


Comentários
Loading...