Ucrânia: Costa confirma a Zelensky apoio à concessão a Kiev do estatuto de candidato à UE

O primeiro-ministro afirmou hoje que falou com o Presidente ucraniano, Volodymyr Zelensky, a quem confirmou o apoio de Portugal à concessão à Ucrânia do estatuto de candidato no seu processo de adesão à União Europeia.

“Falei hoje com o Presidente Zelensky. Confirmei que, na sequência do parecer da Comissão Europeia, Portugal apoiará a concessão do estatuto de candidato à Ucrânia no próximo Conselho Europeu”, escreveu António Costa na rede social Twitter.

Nesta mensagem, o primeiro-ministro disse também ter comunicado ao Presidente da Ucrânia a disponibilidade de Portugal “para aprofundar o apoio político e técnico ao processo de adesão ucraniano”.

Esta conversa telefónica com António Costa foi primeiro revelada por Volodymyr Zelkensky também através de uma mensagem que divulgou na sua conta na rede social Twitter.

“Agradeci-lhe pelo apoio de dar à Ucrânia o estado de candidato a membro da União Europeia. Ambos concordámos em usar a experiência de Portugal no nosso processo de reaproximação à União Europeia”, escreveu o chefe de Estado ucraniano.

Em 21 de maio passado, quando visitou Kiev, o primeiro-ministro afirmou que Portugal iria dar apoio técnico à Ucrânia para o seu processo de adesão à União Europeia e salientou que a opção europeia de Kiev deve ser acolhida “de braços abertos”.

“Pela parte de Portugal, daremos toda a colaboração técnica para apoiar esse processo de adesão, assim como também transmitiremos a nossa experiência na União Europeia”, declarou.

Logo na sua declaração inicial na conferência de imprensa conjunta com o chefe de Estado ucraniano, António Costa sustentou que a opção europeia da Ucrânia deve ser acolhida “de braços abertos” e classificou Volodymyr Zelensky como “um líder que inspira o mundo”, dizendo que representa “um exemplo de coragem e de notável resistência” perante a “brutal” agressão militar russa.

Durante a sua presença na capital ucraniana, e após uma reunião com o seu homólogo ucraniano, Denys Shmyhal, o primeiro-ministro português também assinou um acordo para a concessão de um apoio financeiro de 250 milhões euros à Ucrânia.

“Formalizámos este importante compromisso através da assinatura de um acordo de cooperação financeira”, acrescentou António Costa.

Ler Mais


Comentários
Loading...