Tribunal nos EUA avalia se elefante tem direitos humanos

Um tribunal de Nova Iorque, nos Estados Unidos, está a avaliar se uma elefante fêmea chamada Happy, que vive em cativeiro no jardim zoológico do Bronx, tem direitos humanos, refere o The Guardian.

O caso foi apresentado no tribunal esta quarta-feira pela organização não governamental de direitos dos animais Nonhuman Rights Project, que considera que os direitos humanos básicos devem ser estendidos a Happy.

A ONG argumenta que este elefante é um ser autónomo e cognitivamente complexo, que merece os direitos reservados na lei para “uma pessoa”. Defende ainda que o zoo do Bronx está a violar o direito de Happy à “liberdade física”. A NRP quer que Happy seja libertada por esse motivo.

O zoo, por outro lado, tem uma opinião diferente. Argumenta que Happy não está presa de forma ilegal nem é uma pessoa, mas que se trata de um elefante que é bem tratado e “respeitado como a magnífica criatura que é”.

O tribunal de Nova Iorque ouviu ambos os argumentos sobre se Happy deve ser libertada através de um processo de habeas corpus, que é uma forma de as pessoas contestarem o confinamento ilegal.

Happy vive no zoo do Bronx há 45 anos.

Ler Mais


Comentários
Loading...