Tribunal da Sardenha liberta Puigdemont mas não o deixa sair da ilha

O tribunal de Sassari, na Sardenha (Itália), decidiu libertar Carles Puigdemont, detido ontem ao desembarcar na cidade de Alghero, de acordo com a agência ‘Efe’.

No entanto, o responsável não pode deixar a Sardenha nas próximas duas semanas, até o Tribunal italiano deliberar sobre o mandado de prisão europeu do Supremo Tribunal.

Perante esta situação, o início do eventual processo de extradição deve ser adiado, como informou à Efe o cônsul honorário em Alghero (Sardenha, Itália), Fábio Bruno. Puigdemont terá de comparecer ao juiz novamente este sábado.

O advogado de defesa de Puigdemont, Gonzalo Boye, explicou, em conjunto com o eurodeputado Antoni Comín, que apresentaram medidas cautelares ao Tribunal Geral da UE esta sexta-feira, para a libertação imediata do ex-chefe do Governo, adiantando que poderá demorar entre 24 e 72 horas a haver uma decisão.

Além disso, os responsáveis disseram ainda que solicitaram que o comparecimento de Puigdemon em Tribunal fosse adiado para este sábado, de forma a preparar melhor a apresentação da sua defesa.

De recordar que em 2017 o Ministério Público acusou Puigdemont e outros líderes independentistas de rebelião devido ao referendo independentista a 1 de outubro de 2017 na Catalunha. Mais tarde foi acusado de sedição e fugiu do país. O responsável é membro do Parlamento Europeu, mas o Tribunal Geral da E decidiu retirar-lhe a imunidade parlamentar.

Ler Mais


Comentários
Loading...