TMC Dumont: uma moto… diferente?!

Foi piloto de Fórmula 1 ao volante de chassis da Minardi, não conseguiu um único ponto nas vinte e quatro corridas que fez, foi até aos Estados Unidos e ao Campeonato CART com o mesmo insucesso e abandonou os monolugares. Envolveu-se nas corridas de turismos e ainda fez duas corridas do Campeonato Boss (feito com antigos chassis da F1), tendo-se, entretanto, dedicado com enorme sucesso à personalização de motos. Paralelamente a isso, compete agora no Campeonato Stock Car do Brasil e apresentou, por estes dias, uma moto absolutamente… diferente!

O piloto em questão chama-se Tarso Marques, tem 42 anos e desembarcou no lendário “Daytona Bike Week” com a TMC Dumont que acabou por ganhar o prémio “Best in Show”.

A TMC (de Tarso Marques Custom) é uma empresa de sucesso na personalização de motos e o ex-piloto da Minardi revê de se bater com os melhores do mercado para conseguir este prestigioso prémio. Mas com esta… moto?!, era difícil não “roubar” o espetáculo aos americanos. Tarso Marques deu o nome do famoso aviador brasileiro Santos Dumont a esta moto que possui um motor de avião e rodas sem cubo de 36 polegadas.

O motor é um Rolls Royce Aviation com seis cilindros e 300 CV, utilizado nos Cessna que aparece na TMC Dumont sem insonorização – o escape é direto – e com vários carburadores. A potência é transmitida através de uma correia que por sua vez está ligada a um veio de transmissão que está ligado a uma roda de fricção que faz rodar a roda traseira através de um patim. Na frente funciona da mesma forma, ou seja, há um patim que segura a roda e a guia no movimento. A direção tem um ângulo de viragem mínimo e o condutor senta-se, sem proteção, entre o motor e a roda traseira a cerca de 90 centímetros do chão e em cima do chassis.



Notícias relacionadas
Comentários
Loading...