Tesla vai ter de reparar 129.960 viaturas devido a um problema nos ecrãs

A Tesla vai ter de reparar 129.960 viaturas nos Estados Unidos devido a um problema nos ecrãs táteis que provoca sobreaquecimento e pode fazer com que deixem de exibir informações importantes para o funcionamento do automóvel.

Os modelos afetados são o Model S e o Model X, dos anos de 2021 e 2022, e o Model 3 e o Model Y de 2022.

A Tesla informou a Administração Nacional de Segurança Rodoviária norte-americana (NHTSA) que durante o processo de carregamento rápido, a unidade central de processamento (CPU, na sigla em inglês) do sistema de infoentretenimento pode não arrefecer o suficiente.

O sobreaquecimento pode fazer com que a CPU fique mais lenta ou sistema reinicie, fazendo com o ecrã não funcione corretamente ou não exina nenhuma informação.

O mau funcionamento do visor torna a imagem da câmara traseira e outras informações críticas para a operação do automóvel, como os modos de direção e a configuração do controlo de visibilidade do para-brisas, o que pode aumentar o risco de colisão.

Para corrigir o defeito, a Tesla vai atualizar de forma remota o ‘software’ das viaturas gratuitamente para melhorar a gestão da temperatura da CPU.

Não é a primeira vez que a Tesla tem problemas com o seu ecrã tátil.

No ano passado, as autoridades federais dos Estados Unidos iniciaram uma investigação para determinar se 600 mil veículos da Tesla permitiam que videojogos fossem jogados nos ecrãs, enquanto os automóveis circulavam.

A NHTSA considerou que a função poderia distrair o motorista e aumentar o risco de acidente, pois os videojogos são visíveis do banco do motorista no ecrã tátil da viatura.

Ler Mais


Comentários
Loading...