Tesla percorre 1.200 km com bateria inovadora e estabelece nova referência para a indústria automóvel

Um veículo Tesla equipado com uma bateria de última geração foi capaz de viajar mais de 1.200 quilómetros com uma única carga. O primeiro teste de estrada da bateria Gemini, desenvolvido pela startup ‘Our Next Energy’ (ONE), com sede em Detroit, nos Estados Unidos, alcançou quase o dobro do alcance típico que um Tesla Model S padrão é capaz de atingir – e mais alto do que qualquer veículo movido a gasolina produzido em massa.

O teste, que decorreu no estado do Michigan, estabeleceu “uma nova referência para toda a indústria automóvel”, segundo o fundador e CEO da ONE, Mujeeb Ijaz. “Queremos acelerar a adoção de veículos elétricos, eliminando a ansiedade de alcance, que retém a maioria dos consumidores hoje”, apontou.

“Estamos focados em evoluir esta bateria de prova de conceito num novo produto chamado GeminiTM, que vai permitir viagens de longa distância com uma única carga, melhorando o custo e a segurança usando materiais sustentáveis.”

A prova de conceito resolve a questão da ansiedade de alcance dos utilizadores com veículos elétricos, que até agora foi abordada tornando as estações de carregamento mais omnipresentes, o que encerra o seu ‘dossier’ de problemas: principalmente o tempo necessário para recarrega o veículo elétrico em comparação com o abastecimento de um veículo movido a combustível.

A bateria usada no protótipo ONE é um design inovador de fosfato de ferro e lítio, que a empresa espera que seja usado em camiões comerciais ainda em 2022.

O exemplo da Tesla está a ser seguido pelas demais marcas: a Mercedes prometeu um alcance de 965 km para seu protótipo Vision EQXX.

As limitações de densidade de energia das baterias de íons de lítio, que são encontradas na maioria dos produtos de tecnologia de consumo, foram aumentadas por novos ânodos e processadores ultraeficientes, mas os investigadores procuram agora baterias da próxima geração, como lítio-enxofre. T

Ler Mais


Comentários
Loading...