Suíça quer proibir veículos elétricos para evitar cortes de energia e ‘apagões’

A Suíça está a considerar a proibição do uso de veículos elétricos em caso de problemas no fornecimento de eletricidade, este inverno, para evitar cortes de energia e apagões. Contudo podem haver exceções em casos de “viagens absolutamente necessárias”.

Se o país adotar esta medida para garantir a segurança energética nos meses que se avizinham, pode tornar-se o primeiro a impor restrições de circulação de carros elétricos. Para além desta medida, a Suíça também planeia estabelecer um limite de velocidade mais rigoroso nas autoestradas, relata a Oil Price.

A eletricidade da Suíça é importada normalmente de França e da Alemanha, porém este ano o abastecimento está condicionado, dado que em França a disponibilidade da frota nuclear é consideravelmente inferior ao habitual, o que levou o país a tornar-se um importador de eletricidade após décadas de exportação.

Nunca a rede elétrica francesa lidou com um risco de fornecimento de energia tão elevado como o que é expectável em janeiro de 2023, devido a uma menor produção de energia nuclear. Como consequência, o país pode enfrentar cortes de energia este inverno, caso a eletricidade não seja suficiente para satisfazer a procura, revelou o chefe do operador da Rede de Transporte de Eletricidade francesa (RTE) Xavier Piechaczyk.

Na Alemanha, a situação é semelhante uma vez que os serviços públicos estão a ter de se contentar com a falta de fornecimento de gás por gasoduto russo.

O abastecimento energético da Suíça permanece incerto nos meses de frio devido à menor produção de energia nuclear francesa e diminuição das exportações de energia de França para a Suíça. As importações suíças da energia produzida em França deverão ser bastante inferiores neste inverno em comparação com os anteriores, alerta a Comissão Federal Suíça de Eletricidade.

Para solucionar o problema, a Suíça poderá ter de cobrir as suas necessidades importando eletricidade da Alemanha, Áustria, e Itália. No entanto, a disponibilidade de exportação de energia destes países depende fortemente dos combustíveis fósseis disponíveis, principalmente gás natural, de acordo com a Comissão.

Ler Mais



loading...
Notícias relacionadas