Soldados russos estão a ligar para o Ministério da Defesa ucraniano a perguntar como se devem render, garante responsável

Os russos que estão a ser mobilizados para o esforço de guerra do Kremlin estão a tentar evitar as linhas da frente, entregando-se às autoridades ucranianas, apontou Andriy Yusov, porta-voz da direção dos serviços de Inteligência do Ministério da Defesa ucraniano, em entrevista à televisão estatal local – segundo o responsável, os russos entraram em contacto pela linha direta criada pelo Ministério da Defesa da Ucrânia, a 19 de setembro, dois dias antes do presidente russo, Vladimir Putin, ter anunciado a mobilização parcial… para se render.

“Agora há muitas ligações para a linha direta de russos recém-mobilizados ou mesmo daqueles que ainda não foram mobilizados”, apontou Yusov. “Eles ligam e dizem: ‘Se estou mobilizado, o que devo fazer, O que tenho que fazer, qual é a maneira certa de me render?’.” Yusov garantiu ainda que a Rússia já esgotou os recrutas disponíveis nos distritos administrativos de Donetsk e Luhansk, duas áreas sob controlo do Kremlin.

Desde o anúncio de Putin, já foram enviados para as bases militares dezenas de milhares de homens, onde foram rapidamente equipados e receberam um treino mínimo antes de serem conduzidos à pressa para a linha da frente. “A falta de treinadores militares e a pressa com que a Rússia iniciou a mobilização sugerem que muitas das tropas convocadas serão enviadas para a linha de frente com o mínimo de preparação relevante”, disse o ministério britânico.




loading...

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.