SNS 24 ultrapassou as cinco milhões de chamadas este ano

O Centro de Contacto SNS 24 ultrapassou as cinco milhões de chamadas este ano, o valor mais elevado de sempre, revelam dados dos Serviços Partilhados do Ministério da Saúde (SPMS) enviados hoje à agência Lusa.

Janeiro de 2021 continua a ser o mês com maior procura até hoje, tendo sido atendidas mais de um milhão de chamadas no Centro de Contacto do Serviço Nacional de Saúde (808 24 24 24).

No passado mês de novembro, foram atendidas quase 500 mil chamadas, praticamente o dobro do valor registado no mês anterior (261.085), acompanhando o atual agravamento da situação pandémica, referem os SPMS num balanço enviado à Lusa.

“Em 2021, o SNS 24 atendeu mais de cinco milhões de chamadas, ultrapassando o ano de 2020, que até aqui tinha sido o maior em volume de chamadas, em mais de um milhão de chamadas atendidas”, salientam, precisando que no período homólogo de 2020 tinham sido atendidas mais de 3,5 milhões chamdas.

Ao longo dos últimos dois anos, marcados pela pandemia da covid-19, o SNS 24 tem vindo a aumentar a sua capacidade de resposta, tendo reforçado a infraestrutura tecnológica, aumentado o número de recursos humanos e melhorado os seus processos.

No contexto da pandemia, o SNS 24 emitiu mais de 1,5 milhões de requisições de testes de diagnóstico à covid-19 e mais de 1,4 milhões de declarações provisórias de isolamento profilático.

Em abril de 2020, foi disponibilizado o serviço de Aconselhamento Psicológico para utentes e profissionais de saúde que já atendeu 121.613 chamadas, 8.389 das quais efetuadas por profissionais de saúde.

Também no âmbito da pandemia foi lançada, a 21 de abril de 2020, a plataforma de atendimento por videochamada para cidadãos surdos, que desde essa data já realizou mais de 1.900 triagens intermediadas por intérprete de Língua Gestual Portuguesa, que assegura a mediação entre o profissional de saúde do SNS 24 e o cidadão.

Antes da pandemia, o SNS 24 contava com cerca de 1.000 profissionais afetos ao atendimento telefónico. Atualmente, com as exigências de 2020, conta com cerca de 5.000 profissionais de saúde a prestar serviço na linha, maioritariamente enfermeiros, mas também psicólogos, farmacêuticos, médicos-dentistas, estudantes de medicina, administrativos e intérpretes de Língua Gestual Portuguesa.

Estes profissionais distribuem-se agora pelos centros de contacto sediados em Lisboa, Porto, Braga, Faro, Covilhã e Vila Nova de Gaia ou exercem funções à distância, com equipamentos que lhes permitem prestar apoio à linha SNS 24.

“Durante a pandemia da covid-19, os cidadãos encontraram no SNS24 uma porta sempre aberta para o Serviço Nacional de Saúde”, referem os SPMS, lembrando que, “salvo em caso de emergência, o SNS24 deve ser contactado antes da deslocação a um serviço de cuidados presenciais, serviço de urgência ou centro de saúde”.

Os utentes triados pelo SNS 24 e encaminhados para unidades de saúde para avaliação clínica têm isenção de pagamento de taxas moderadoras.

A covid-19 já matou em Portugal, desde março de 2020, 18.492 pessoas e foram contabilizados 1.157.352 casos de infeção, segundo dados da Direção-Geral da Saúde.

Ler Mais


Comentários
Loading...