Senado ratifica por unanimidade anexação das quatro regiões ucranianas pela Rússia: documento segue para o Kremlin para a assinatura final de Putin

A Câmara Alta (Senado) do Parlamento russo já ratificou, por unanimidade, a incorporação das quatro regiões ucranianas ocupadas pela Rússia: esta terça-feira, o Conselho da Federação votou a legislação para anexar as regiões de Donetsk, Lugansk, Kherson e Zaporizhia da Ucrânia, após uma votação semelhante que decorreu esta segunda-feira na Duma estatal, a câmara baixa do Parlamento.

Os documentos, segundo apontou a agência ‘Reuters’, regressam agora ao Kremlin para a assinatura final do presidente Vladimir Putin para concluir o processo de anexação formal das quatro regiões, que representam cerca de 18% do território ucraniano, uma anexação que provavelmente não será reconhecido legalmente fora da própria Rússia.

A Rússia declarou as anexações depois de realizar o que chamou de ‘referendos’ nas áreas ocupadas da Ucrânia. Diversos Governos ocidentais e Kiev disseram que os votos violaram a lei internacional – a ONU, a União Europeia, os Estados Unidos e muitos outros países expressaram a sua rejeição dos referendos e anunciaram que não reconhecerão os seus resultados. Apesar de ter passado pelo Parlamento russo, o Kremlin ainda não designou formalmente as fronteiras das novas regiões, onde grande parte está ainda sob controlo das forças armadas da Ucrânia. Como tal, ainda não está claro onde a Rússia vai demarcar as suas próprias fronteiras internacionais quando a anexação estiver concluída.

A ofensiva militar lançada a 24 de fevereiro pela Rússia na Ucrânia causou já a fuga de mais de 13 milhões de pessoas – mais de seis milhões de deslocados internos e mais de 7,4 milhões para os países europeus -, de acordo com os mais recentes dados da ONU, que classifica esta crise de refugiados como a pior na Europa desde a II Guerra Mundial (1939-1945).

A invasão russa – justificada pelo Presidente russo, Vladimir Putin, com a necessidade de “desnazificar” e desmilitarizar a Ucrânia para segurança da Rússia – foi condenada pela generalidade da comunidade internacional, que tem respondido com envio de armamento para a Ucrânia e imposição à Rússia de sanções políticas e económicas.




loading...

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.