Seca em Itália: Maior rio do país atinge nível mais baixo dos últimos 70 anos

Atormentado pela seca, o maior rio de Itália, o Pó, está agora num nível tão baixo que é possível ver a vir à tona uma embarcação afundada na Segunda Guerra Mundial. É o nível mais baixo dos últimos 70 anos.

 

Segundo a ‘Associated Press’ (AP), o norte de Itália não recebe chuva há mais de 110 dias e as temperaturas estão 3,6 graus acima da média. Durante o inverno, a região também recebeu 70% menos neve do que o normal.

Esses e outros fatores significam que os níveis de água e as taxas de fluxo do Pó estão muito abaixo da média para junho. A água é tão escassa em algumas áreas que as pessoas conseguem atravessar o leito do rio.

O rio de 650 quilómetros de comprimento flui para o leste dos Alpes até o Mar Adriático. Ao longo do caminho, fornece água à agricultura e pecuária, para a produção de tomates, uvas e até queijo parmesão.

A região, também conhecida como vale da comida italiana, é responsável por cerca de 40% da comida italiana, revela a AP. Sem água para irrigar as suas lavouras, os agricultores já se preparam para baixas taxas de produtividades este ano.

A seca também pode ameaçar as muitas centrais hidroelétricas que dependem da água do Pó para produzir energia. De acordo com a agência, cerca de 55% da energia hidroelétrica de Itália vem deste rio e dos seus afluentes.

Moradores de 125 cidades ao longo do rio também estão a ser incentivados a racionar água potável. “Estamos preocupados com a falta de água, que não serve apenas aos agricultores para irrigação, mas também para a produção de energia e nutrição humana”, disse Renzo Bergamini, presidente de Gualtieri.

Ler Mais


Comentários
Loading...