Seca: Autoridades ponderam cortar água durante a noite no nordeste transmontano

Há cinco barragens em situação crítica no nordeste transmontano, com as autoridades preocupadas e a ponderar cortes de água à população durante a noite, para que o cenário não se agrave, avança o ‘Jornal de Notícias’ (JN).

Segundo a mesma publicação, isto acontece concretamente em Carrazeda de Ansiães, onde se está a analisar essa possibilidade, em conjunto com o aumento do segundo escalão do tarifário.

Este é o segundo ano hidrológico com maior seca de sempre e no caso concreto do nordeste trasmontano, a percentagem de água no solo está abaixo dos 10%, em grande parte do território.

A albufeira de Fonte Longa, em Carrazeda de Ansiães, está à míngua, estando por isso a ser preparado o transporte de água do Tua através de camiões-cisterna, adianta o jornal.

Nesse sentido, a Agência Portuguesa do Ambiente (APA) e a Câmara de Carrazeda estão a ponderar “suspender o abastecimento de água no período noturno e aumentar o 2.º escalão do tarifário para quem consome mais água”, refere o vice-presidente da APA, citado pelo ‘JN’.

A par disso, as duas entidades estão também a trabalhar “na reabilitação de novas captações de água, furos que já existem, para poupar água da albufeira”, acrescenta Pimenta Machado.

Outra das soluções apontadas pelo responsável é a utilização de águas das ETAR com tratamento adicional para usos não potáveis (ApR), nomeadamente “a lavagem de ruas ou rega de jardins”, que abrangem “seis mil a sete mil habitantes”.

Outras das barragens em situação crítica são o Salgueiral (Torre de Moncorvo), Sambade (Alfândega da Fé), Valtorno-Mourão (Vila Flor) e Vila Chã (Alijó).

Ler Mais


Comentários
Loading...