Saldos de verão 2022: 12 cuidados a ter para evitar desilusões

Aproveitar os saldos de verão significa poder comprar as peças que precisa a preços mais convidativos, motivo pelo qual muitos portugueses aguardam por esta altura para fazer as suas compras. Contudo, se não forem devidamente acautelados, os saldos também podem ter um lado menos positivo.

Exemplo disso é aquela peça que comprou, mas nunca usou, ou o orçamento que ficou inesperadamente mais apertado. Enquanto consumidor, é importante que conheça os seus direitos e que esteja atento a alguns aspetos para não ser apanhado desprevenido. Guarde estes 12 cuidados que deve ter nos saldos de verão 2022.

O que são saldos de verão 2022 e quais as diferenças para promoções?

Os saldos designam a venda de produtos praticada a um preço inferior ao valor mais baixo praticado nos 30 dias consecutivos anteriores, no mesmo estabelecimento comercial. Esta é uma estratégia das lojas para promover um escoamento mais rápido dos stocks, pelo que, normalmente, incidem sobre coleções passadas.

Regra geral, os saldos realizam-se no inverno, entre o dia 28 de dezembro e o dia 28 de fevereiro, e também durante o verão, entre 15 de julho e 15 de setembro. Podem, contudo, ocorrer em qualquer altura do ano.

Os saldos diferem das promoções na medida em que estas se aplicam a produtos não comercializados anteriormente, como acontece, por exemplo, em campanhas de lançamento. As promoções podem também ter lugar para promover a venda de determinados produtos, sendo disso exemplo a Black Friday (que ocorre na última sexta-feira do mês de novembro) ou a Cyber Monday (a primeira segunda-feira depois do Black Friday).

Ao contrário dos saldos e das promoções, as liquidações têm um caracter excecional e destinam-se a escoar produtos por força da interrupção da venda ou do encerramento do estabelecimento.

12 cuidados a ter nos saldos de verão de 2022

Saldos é sinónimo de preços baixos, mas também pode significar dores de cabeça se desconhecer os seus direitos ou se tiver um orçamento reduzido de difícil gestão. Com estas 12 dicas, vai poder tirar melhor partido desta época.

1. Faça uma lista

Fazer listas é um hábito essencial para muitas áreas da vida, e os saldos não são exceção. Sem uma lista, pode cair na tentação de comprar apenas pelo preço baixo, e não porque realmente seja necessário. No fim, acaba por gastar mais do que o previsto com artigos que até poderá não vir a usar.

Assim, antes de ir aos saldos de verão, faça um levantamento do que precisa. Como a roupa está entre as principais compras que os portugueses fazem nos saldos, passe o armário a pente fino e anote o que está a fazer falta e o que precisa de ser substituído.

O objetivo dos saldos é poupar e não gastar a mais no que não necessita.

2. Estipule um orçamento

Fazer um orçamento é uma forma de evitar comprar por impulso. Se estipular um limite ao que pode gastar, vai dar prioridade aos produtos que necessita sem comprometer a sua saúde financeira.

Assim, faça as contas e divida o orçamento entre os itens que precisa de comprar, como vestuário, calçado ou acessórios. Desta forma, evitará gastos superiores aos previstos, beneficiando da redução de preços dos produtos que teria mesmo de comprar.

3. Pague com dinheiro

Fazer compras com dinheiro cria uma noção mais real e concreta do que se gasta. Comprar em dinheiro transmite rapidamente a noção de pagamento, o que constitui uma forma eficaz de autocontrolo.

Por outro lado, ao fazer compras com cartão, o dinheiro assume uma forma abstrata. Assim, antes de entrar nas lojas, levante no Multibanco a quantia de dinheiro que definiu para o seu orçamento e cinja-se a ele.

4. Evite a confusão e filas

Seja criterioso na escolha do momento para ir aos saldos de verão 2022. Se possível, prefira alturas de menor afluência e confusão. Normalmente, os melhores momentos são o período da manhã, se for durante a semana, ou a seguir ao jantar, durante o fim de semana.

Porque é que o momento da compra é importante? Sobretudo por dois motivos: primeiro, vai encontrar as lojas mais organizadas e conseguirá ver melhor as peças que precisa, o que faz com que faça as suas escolhas com mais tranquilidade. Segundo, porque evita filas, agitação e gasto evitável de tempo, o que faz com que a sua experiência de saldos seja melhor.

5. Compare preços

Aproveite a lista que fez e faça previamente uma pesquisa online em várias lojas sobre os produtos que precisa. Mesmo durante os saldos de verão, é possível encontrar diferenças de preços em peças equivalentes.

Anote onde pode encontrar os preços mais baixos e use as oportunidades dos saldos ainda mais a seu favor. Assim, não perderá tempo em lojas que não têm o que procura, ou que têm, mas a um preço menos convidativo.

6. Invista em peças básicas e intemporais

As peças que hoje são tendência podem rapidamente deixar de o ser. Isto significa que, mesmo aproveitando um bom preço neste tipo de peças, provavelmente dar-lhes-á pouco uso, ou mesmo nenhum.

Por outro lado, comprar peças intemporais permite que sejam usadas durante bastante tempo. Reforce o seu guarda-roupa com bons artigos, como camisolas de qualidade, camisas de bom corte, que durem e que se adaptem a várias tendências e contextos.

7. Não descure o estado da peça

Verifique as peças sem pressas e com atenção, para confirmar se tem defeitos ou algum tipo de sujidade. Pode facilmente não se aperceber na loja que uma peça não está em boas condições e, quando chegar a casa, vai ficar desiludido.

Assim, se for aos saldos de verão em períodos de menor afluência, também vai poder dedicar mais atenção às peças que está a comprar para verificar se está tudo em conformidade, garantindo que faz uma boa compra.

8. Não compre por impulso

Mantenha-se fiel à sua lista e ao seu orçamento. É fácil derrapar quando encontra peças que gostaria de ter a preços mais acessíveis. Lembre-se de que o objetivo dos saldos é poupar, e não gastar mais do que necessita.

A regra é: se não está na lista, é porque não precisa, mesmo que o artigo esteja com um grande desconto. Evite fazer compras desnecessárias; caso contrário vai encher o seu armário, mas não vai ter nada para vestir.

9. Opte pelas compras online

Por vezes, os mesmos artigos podem ter descontos diferentes, dependendo se forem comprados em lojas físicas ou em lojas online. Faça uma pesquisa na internet e compare. Se for ainda mais vantajoso, faça a compra online.

Terá também o benefício de poupar tempo nas deslocações e evitar a agitação característica dos saldos de verão 2022.

Se a compra tiver sido efetuada online, mesmo em saldos, assiste-lhe o chamado “direito ao arrependimento” e pode pedir a devolução do artigo, mesmo que não apresente defeitos. Tem 14 dias para o fazer e não precisa de se justificar.

10. Peça fatura com número contribuinte

Esta dica é transversal a todas as compras que faça, em qualquer altura do ano, e durante os saldos de verão ainda é mais importante. Pedir faturas com número de contribuinte permite usá-las para efeitos de IRS, em alguns casos beneficiando do reembolso de uma percentagem do IVA.

Além disso, este hábito torna-se muito prático e célere na hora de realizar trocas ou devoluções, mais facilmente a sua compra será identificada e regularizada. Não se esqueça também de ir sempre validando as faturas no portal e-Fatura.

11. Troque ou devolva se detetar defeitos

Se detetar a existência de defeitos no produto que adquiriu, que não decorram de uma utilização inadequada, tem direito a exigir a troca ou a devolução com reembolso, mesmo durante a época dos saldos.

Desde 1 de janeiro de 2022 que os artigos comprados passaram a beneficiar de uma garantia de três anos. Assim, quando o produto apresentar defeitos que não decorram de má utilização, pode exigir a troca ou devolução com reembolso, e tem 3 anos para o fazer.

Por outro lado, se já tiver conhecimento do defeito do produto e, mesmo assim, o adquirir, não poderá reclamar. Contudo, os produtos com defeito devem estar em locais à parte dos restantes e devidamente assinalados.

12. Aproveite o cashback dos seus cartões de crédito

Se o seu cartão de crédito tiver a modalidade cashback, faça disso uma oportunidade de poupança. Esta modalidade permite reaver parte do dinheiro que gastou; ou seja, depois de realizada a compra e ativado o cashback, o dinheiro retorna à sua conta.

Contudo, tenha sempre presente a lista que definiu e o orçamento que estipulou, para utilizar o cashback de forma racional. Assim, evitará que os saldos não se transformem numa fonte preocupante de gastos excessivos.

Os direitos dos consumidores nunca entram em saldo, deve exigir que sejam sempre respeitados e acionados. Mas, para isso, deve estar bem informado sobre o que a Lei tem a dizer. Se os seus direitos não forem devidamente respeitados, deve reclamar.

Por exemplo, se uma loja recusar a troca de uma peça com defeito, use o livro de reclamações ou recorra à Autoridade de Segurança Alimentar e Económica.

Com esta informação, estará preparado para aproveitar os saldos de forma ponderada, consciente e inteligente, transformando esta época num mar de vantagens reais, sem gastar rios de dinheiro. Poupar está na ordem do dia e, com escolhas acertadas, também estará nos saldos de verão 2022.

Ler Mais


Comentários
Loading...