Saída de Putin do poder “está a ser discutida nos bastidores” do Kremlin

A saída de Vladimir Putin do poder “está a ser discutida nos bastidores” do Kremlin, avança o Meduza, um meio de investigação sobre a Rússia sediado na Letónia.

O Meduza cita fontes próximas do Kremlin que apontam que o presidente russo é o foco de insatisfação entre aqueles que são a favor e contra a guerra na Ucrânia.

Embora o motivo do descontentamento entre os opositores da ação militar seja claro, aqueles que apoiaram a invasão estão alegadamente insatisfeitos com a falta de progressos feitos até à data e querem uma abordagem “mais dura”.

Empresários russos importantes e muitos membros do governo estão desagradados com o facto de Putin ter iniciado a invasão da Ucrânia sem pensar na escala das sanções impostas consequentemente.

As fontes citadas pelo Meduza dizem que um futuro sem o presidente está “cada vez mais a ser discutido”, e até há conversas sobre potenciais sucessores “nos bastidores do Kremlin”.

Entre os nomes que circulam nos bastidores do Kremlin como possíveis sucessores, destacam-se o de Sergei Sobyanin, o presidente da Câmara de Moscovo, o antigo presidente russo Dmitry Medvedev e Sergei Kiriyenko,  vice-chefe da administração presidencial.

As discussões no seio do Kremlin não envolvem esforços para “derrubar Putin agora” nem está a ser “preparada uma conspiração”, refere o Meduza, mas “há um entendimento, ou um desejo, de que num futuro próximo ele não governe”.

Ler Mais


Comentários
Loading...