Rússia reage à formalização da adesão da Finlândia e Suécia à NATO: “Estamos a trabalhar para garantir a segurança do país”

O porta-voz do Kremlin, Dmitry Peskov, alertou esta terça-feira que a Rússia tem planos para garantir a segurança do país, à luz da Suécia e da Finlândia estarem cada vez mais perto de aderir à NATO, avança a ‘Newsweek’.

No dia em que foram assinados os protocolos de adesão dos países – que ainda terão de ser ratificados pelos 30 estados-membros – Peskov disse a jornalistas que o Ministério da Defesa da Rússia está a tomar medidas.

“Há opções que estão a ser trabalhadas não no Kremlin, mas no Ministério da Defesa. Já dissemos muitas vezes que existem planos relevantes e está a ser feito todo um trabalho para garantir nossa segurança”, disse Peskov quando questionado sobre a possível resposta da Rússia.

As declarações do porta-voz surgem numa altura em que os aliados da NATO  aprovaram formalmente a decisão histórica tomada durante a cimeira da semana passada, de convidar a Finlândia e a Suécia a se juntarem à aliança.

Em conferência de imprensa esta terça-feira, o secretário-geral da NATO referiu “a segurança da Suécia e da Finlândia é importante para a nossa aliança”, motivo pelo qual decidiram aprovar a sua entrada. 

Jens Stoltenberg adiantou que “muitos dos estados-membros já tinham feito acordos de cooperação militar, com a Suécia e Finlândia, tendo atenção à segurança daquela região da Europa”.

“Hoje demonstrámos mais uma vez que esta é uma aliança aberta à entrada de novos parceiros”, disse sublinhando que esta “foi uma escolha independente e livre dos finlandeses e suecos, com a consciência de que com a sua entrada estariam mais seguros e fortes”, sublinhou.

Ler Mais


Comentários
Loading...