RTP vai ter nova taxa de televisão. Cobrança total tira cerca de 200 milhões de euros aos contribuintes

A taxa anual a pagar pelas operadoras de televisão vai aumentar de 2 para 4 euros por subscritor, no âmbito da proposta do Orçamento de Estado para 2022, que prevê que metade do valor dessa cobrança seja entregue ao Instituto do Cinema e Audiovisual (ICA) e a outra à RTP.

Segundo o ‘Correio da manhã’ (CM), com este montante a estação pública vai passar a ser financiada através da taxa audiovisual (CAV), que já existia, mas também desta nova taxa paga pelas operadoras, que vai render mais 8,6 milhões de euros à ‘RTP’.

A este valor acrescem também os 191,7 milhões previstos pela CAV, num total de cerca de 200 milhões de euros tirados indiretamente aos contribuintes, por intermédio das operadoras televisivas, uma vez que se estima que existam agora cerca de 4,3 milhões de subscritores de serviços de TV paga em Portugal.

O Executivo quer que o dinheiro entregue à ‘RTP’ seja “alocado ao cumprimento das obrigações de investimento previstas na lei de fomento à atividade cinematográfica e audiovisual”. Ou seja, segundo o ‘CM’, o montante deve financiar conteúdos que, além das salas de cinema, vão passar também na grelha dos vários canais.

Já no que diz respeito à taxa audiovisual, esta é paga pelos consumidores na fatura de eletricidade, sendo o valor de 2,85 euros, sem IVA (6%), sem alterações face à última atualização. No total, serão cobrados 191,7 milhões de euros com esta taxa em 2022, uma subida de 0,9% relativamente a este ano.



Comentários
Loading...