Regresso às aulas adiado, teletrabalho obrigatório e discotecas fechadas. Governo anuncia “semana de contenção de contactos” após Ano Novo

O primeiro-ministro, António Costa, revelou esta quinta-feira que entre 2 e 9 de janeiro vão aplicar-se algumas medidas especiais, num “período de contenção”, que visa mitigar o aumento de casos de Covid-19.

Assim, apenas durante este período, o Governo decretou:

1.Teletrabalho obrigatório;

2.Encerramento de bares e discotecas;

3.Adiamento do arranque do 2.º período para 10 de janeiro.

“O Conselho de Ministros entende que a sociedade portuguesa deve aprender com a experiência do ano passado e se há coisa que temos de evitar é voltar a ter um janeiro de 2022 que se possa aproximar do trágico janeiro de 2021”, disse António Costa.

Por esse motivo, anunciou, essa semana de 2 a 9 de janeiro, será de “contenção de contactos, apelando a todos para que voluntariamente limitem os seus contactos fora do universo familiar”, apelou.

Costa disse ainda que os cinco dias em que os alunos estarão sem aulas nessa semana – que se aplicam a todos os os níveis de escolaridade – serão compensados posteriormente com menos dois dias de férias no Carnaval e dois na Páscoa.

O responsável explicou que são precisas novas medidas devido à pandemia porque, apesar da vacinação e da situação melhor do que a generalidade da Europa, o país “não está tão bem” quanto aquilo que queria estar.

Segundo Costa, o agravamento da situação se tem traduzido nos internamentos e nas mortes a lamentar. E apesar de a vacinação “assegurar uma proteção superior” e de Portugal estar melhor do que a generalidade do resto da Europa, o país não está tão bem quanto aquilo que queria estar, justificou o primeiro-ministro.

Por este motivo, António Costa considerou ter chegado o momento de adotar “novas medidas” que envolvam cidadãos, famílias, empresas e todas as entidades do setor público. Recorde aqui tudo o que foi decidido.

Ler Mais


Comentários
Loading...