Reclamações por burla em revenda de bilhetes aumentam 90%. Viagogo no centro das queixas

As queixas dos consumidores relacionadas com o setor da Cultura subiram no primeiro trimestre deste ano. O destaque nas queixas vai para as reclamações por burla na revenda de bilhetes.

A análise realizada pelo Portal da Queixa registou um crescimento de 11% no número de reclamações dirigidas ao setor da Cultura no primeiro trimestre de 2022, comparativamente ao período homólogo.

Os três principais motivos das queixas dos consumidores envolvem problemas no reembolso ou devolução de bilhetes/produtos (69%), problemas ou atrasos com encomendas (16%) e situações de burla (6%).

As entidades com maior número de reclamações são a Ritmos e Blues, que soma 15% das queixas, a Ticketline (14%), a Blueticket (13%), a Wook (8%), a See Tickets (7%) e a Viagogo (6%).

As burlas na revenda de bilhetes dispararam 90% no primeiro trimestre deste ano. Nos últimos meses muitos consumidores recorreram ao Portal da Queixa para denunciar situações de burla com a compra de bilhetes.

Muitos consumidores dizem-se burlados pela Viagogo, uma empresa de revenda de bilhetes para concertos e espetáculos que opera em vários países, incluindo Portugal.

Burlas, violação dos direitos do consumidor, inflação nos preços ou mesmo a venda de bilhetes falsos são os principais motivos das reclamações dos consumidores relativamente à Viagogo.

Ler Mais


Comentários
Loading...