Putin proclama a anexação das quatro regiões ocupadas na Ucrânia: “Serão cidadãos russos para sempre”

O presidente russo, Vladimir Putin, anunciou na sexta-feira a anexação das regiões ucranianas de Donetsk, Lugansk, Kershon e Zaporihzia à Federação Russa. “Serão cidadãos russos para sempre”, ressaltou.

Durante um ato simbólico no Kremlin, e na presença das principais autoridades do país e dos líderes pró-russos das quatro regiões ucranianas, Putin deu um novo passo na sua ofensiva soberana contra o país vizinho, ignorando os alertas de Governos ocidentais e a ONU, que questionam a validade legal desta anexação. As quatro regiões representam cerca de 15% do território da Ucrânia.

Putin defendeu que responde ao desejo de “milhões de cidadãos”, que têm o “direito” de pedir a adesão à Rússia em virtude do princípio da autodeterminação dos povos, que, como salientou, também está contemplado pela própria ONU.

O presidente recuou para a era soviética e apelou à tradição para defender que, fora da Rússia, há quem queira “regressar à sua pátria histórica”. “As pessoas de Donetsk, Lugansk, Kershon e Zaporihza serão cidadãos russos para sempre”, disse, num discurso dirigido a Kiev e ao Ocidente.

Lembrou também os “mártires” que perderam as suas vidas “vítimas do regime de Kiev”, incluindo os soldados russos que morreram desde o início da invasão em fevereiro – pediu às autoridades ucranianas que aceitem um cessar-fogo e regressem à mesa de negociações.

O presidente russo defendeu “proteger a liberdade” contra aqueles que procuram a “soberania mundial” e agem com “duplos padrões”. “O Ocidente fala sobre uma ordem internacional baseada em regras, mas de onde vêm essas regras?” “Eles não nos veem como uma sociedade livre”, mas como “uma multidão de escravos”, acrescentou, acusando os Governos ocidentais “gananciosos” de agir em benefício próprio.

Ler Mais



loading...

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.