Portugal tem o 16º cabaz de compras mais caro do mundo – e um dos com maior peso na média de salários nacionais

A pandemia global da Covid-19 colocou os cabazes de compras no centro das atenções. Mais precisamente, o conteúdo do cabaz – ou a falta deste – era o que mais preocupava o mundo. Todos nos lembramos da corrida ao papel higiénico no início da pandemia da Covid-19, ou mesmo quando a farinha de padeiro tornou-se um bem escasso. Mas ainda assim, 2,37 mil milhões de pessoas – uma em cada três no mundo – sofriam de insegurança alimentar, incapazes de ter uma dieta balanceada e nutritiva, um aumento de 320 milhões de pessoas devido à Covid-19.

O preço dos bens alimentares essenciais é importante, assim como a relação entre o custo e o rendimento. A Netcredit, empresa americana de empréstimos online, elaborou uma lista de compras de alimentos básicos e calculou o respetivo custo em supermercados em redor do mundo, além da acessibilidade em comparação com os salários globais. A mesma lista foi realizada para produtos vegan.

A lista contempla os seguintes produtos: cereais para o pequeno-almoço, 12 ovos, 500 gramas de peitos de frango desossado, 500g de queijo local, um litro de óleo vegetal, 500g de pão fresco branco, um litro de leite, 1kg de batatas, 1kg de tomates, 1kg de bananas, atum em conserva e uma garrafa de litro e meio de água. A seguir, foi calculada a acessibilidade deste cabaz em cada país como uma percentagem do salário médio diário.

A Europa domina o mapa dos cabazes de compras caros. Os dois primeiros países e 11 dos 20 primeiros estão na Europa. Portugal – em 16º na lista mundial – registou um preço (31,29 euros) acima da média mundial, que se situa nos 25,09€. Espanha, por exemplo, fica-se pelos 22,91€. Suíça (47,03€), Islândia (46,67€) e Noruega (40,48€) são os líderes destacados neste particular. EUA (22,84€), Reino Unido (22,94€) e França (32,89€) ficam como exemplo.

Agora na versão vegan, foi refeito o cabaz, desta feita para conter: cereais para pequeno-almoço, grão de bico em conversa, hambúrgueres de soja, queijo vegan, óleo de côco (500 ml), pão fresco branco (500g), um litro de leite de soja, 1kg de batatas, 1kg de tomates, 1kg de bananas, 1kg de arroz integral e uma garrafa de água 1,5l.

Portugal apresenta um valor de 23,01€, abaixo do valor médio mundial de 25,6€. Ocupa por isso o 36º posto a nível mundial. Espanha (28,45€), EUA (23,13€) e Reino Unido (25,9€) são valores de referência numa lista liderada pela Polónia (15,27€).

Para Portugal, o estudo apresenta uma conclusão: o cabaz de compra é o 16º mais caro em todos os países analisados pela pesquisa da NetCredit mas está igualmente mal classificado no esforço financeiro, em função do nível médio salarial no país – um cabaz de compra tem um peso de 49% na média diária de salários. Para o estudo foram usados dados do World Bank, que indicou um ordenado médio nacional de 16.512,12€ (dados de 2019). Já na versão vegan, o peso do cabaz de compras reduz-se para 36%.

Ler Mais


Comentários
Loading...