Pode a vitamina D torná-lo mais resistente ao stress?

Sente que não consegue lidar com tudo o que o rodeia quando chega a altura do Inverno? Não se surpreenda, pode dever-se – e muito – ao facto dos níveis de vitamina D no corpo estarem mais baixos nesta época do ano.

Na verdade, uma equipa de cientistas americanos e noruegueses descobriu que a vitamina D contribuiu para lidar melhor com o stress. Os investigadores conduziram um estudo duplo-cego, controlado por placebo, com 86 indivíduos de uma prisão dos Estados Unidos, a quem pediram para se voluntariar para este projecto científico. Setenta e oito dos participantes finalizaram o estudo. Metade do grupo recebeu uma cápsula diária com 40 microgramas de vitamina D3, enquanto que a outra metade recebeu placebo correspondente.

Aparentemente, a vitamina D demonstrou ser capaz de melhorar os sintomas de stress físico e os níveis de ansiedade.

 

Medir os níveis de vitamina D no sangue

No início do estudo, os níveis de vitamina D no sangue dos participantes em ambos os grupos estavam ligeiramente abaixo do nível recomendado nos Estados Unidos, que é 75 nmol/L. O nível médio no grupo suplementado foi de 63 nmol/L. No grupo de placebo, os níveis foram, em média, 59 nmol/L. Os suplementos e o placebo foram administrados durante um período de quatro meses e meio, entre Janeiro e Maio. Esta é a altura do ano em que os níveis de vitamina D costumam diminuir bastante, a menos que se tome um suplemento.

 

Níveis aumentaram durante o período de Inverno

Quando a primavera chegou, os níveis de vitamina D no grupo placebo caíram para 47 nmol/L em média, enquanto os níveis no grupo activo subiram para 76 nmol/L, alcançando as recomendações oficiais. Antes, durante e após a intervenção, os cientistas submeteram os participantes a vários testes para analisar a forma como afectava a função cognitiva, os sintomas de stress físico, as emoções e a qualidade do sono.

 

Quantidade reduzida de vitamina D causava stress contínuo

Os voluntários foram também expostos a situações stressantes. Por exemplo, foi lhes solicitada a resolução de tarefas cognitivamente desafiadoras, enquanto usavam auriculares nos ouvidos e ouviam ruídos altos. Em ambos os grupos, os cientistas notaram um aumento significativo na frequência cardíaca desde o ponto inicial até à indução do stress. Da mesma forma, houve uma diminuição significativa da frequência cardíaca do estado de stress até à recuperação. Com o aproximar da Primavera, o mesmo padrão persistia no grupo que tomou vitamina D.

Em oposição, descobriu-se que os participantes do grupo placebo acharam cada vez mais difícil lidar com o impacto do stress. Além disso, não voltaram a ter a mesma capacidade de recuperação após terem sido expostos ao stress. A suplementação diária com um suplemento de vitamina D de elevada absorção parece ajudar o organismo a lidar com o stress, ao mesmo tempo que mantém os níveis recomendados de vitamina D no sangue.

 

Fonte:
Hansen AL, et al. Vitamin D Supplementation during Winter: Effects on Stress Resilience in a Randomized Control Trial. Nutrients 2020. E-pub a
head of print [A-11262].

 

 



Notícias relacionadas
Comentários
Loading...