Perigo de incêndio: Governo aciona declaração de alerta para “limitar” ações que possam pôr em risco a população

O ministro da Administração Interna, José Luís Carneiro, anunciou esta quinta-feira que Portugal vai acionar a declaração de alerta, devido às previsões de tempo quente e risco de incêndio para os próximos dias.

“Há esforços que devem continuar a ser feitos e antecipados, considerando precisamente as alterações climatéricas que estão previstas”, começou por referir em conferência de imprensa.

Assim, adiantou, “o Governo irá acionar a declaração de alerta para limitar todas as ações que possam pôr em risco as populações e criar todas as condições que possam garantir a mobilização dos recursos necessários e indispensáveis para um esforço que os próximos dias vão exigir”.

Segundo o responsável, “nestes dias vamos conhecer uma grande severidade meteorológica” com “níveis de humidade muito baixos e temperaturas muito altas, vegetação seca e ventos que ameaçam estes indicadores, que já são muito exigentes e preocupantes”.

“Está mesmo previsto que possamos noites tropicais, ou seja, muito quentes, e portanto o esforço de todo o dispositivo nacional tem de se prolongar em regimentos de horários mais exigentes”, sublinhou.

José Luís Carneiro disse ainda que a Proteção Civil “garantiu um conjunto de medidas de antecipação operacional, para assegurar uma resposta rápida a todas as ocorrências”.

“Pudemos, juntamente com a GNR, tomar conhecimento do esforço que foi feito do ponto de vista da fiscalização de atitudes ou comportamento, estamos a falar de mais de 11 mil notificações realizadas por esta força de segurança”, disse.

Na maioria dos casos, revelou “não são as condições meteorológicas que justificam os incêndios, há comportamentos de neglicência e portanto é necessário atuar”, afirmou mencionando uma “tolerância zero no uso do fogo”, concluiu.

Os distritos de Lisboa e Leiria estão sob aviso laranja desde as 09:00 de hoje e até às 17:00 de sábado e os restantes 16 a amarelo até às 00:00 de sábado, segundo o Instituto Português do Mar e da Atmosfera (IPMA).

Na sexta-feira, o aviso laranja vai estender-se aos distritos de Coimbra, Santarém, Setúbal, Évora e Beja e no sábado também a Portalegre, Castelo Branco, Bragança, Vila Real, Braga e Porto.

O aviso laranja indica situação meteorológica de risco moderado a elevado e o amarelo é emitido pelo IPMA sempre que existe uma situação de risco para determinadas atividades dependentes da situação meteorológica.

Nos próximos dias, Portugal continental irá enfrentar uma situação de tempo quente persistente, que deverá dar origem a uma onda de calor em muitas áreas do território.

A previsão aponta para uma subida dos valores de temperatura, em especial da máxima, esperando-se valores acima de 35 graus Celsius na generalidade do território, exceto em alguns locais da faixa costeira ocidental, onde os valores serão entre 30 e 35 graus.

No interior, em especial da região Sul, e nos vales do Tejo e Douro, as temperaturas deverão atingir valores superiores a 40 graus a partir de sexta-feira, podendo alcançar localmente os 42 graus.

Ler Mais


Comentários
Loading...