Outono pode trazer “agravamento da pandemia” com necessidade de tomar “medidas adicionais”, diz ministra

A ministra da Presidência, Mariana Vieira da Silva, disse esta quinta-feira que pode acontecer um “agravamento da pandemia” com a chegada do outono/inverno, havendo a possibilidade de serem tomadas “medidas adicionais”.

“Quanto ao que pode acontecer depois do final do mês de agosto, temos sempre reafirmado que com a chegada do outono inverno é possível que haja um agravamento da pandemia, que possa tornar necessárias medidas adicionais”, sublinhou em conferência de imprensa, no final do Conselho de Ministros.

Segundo a governante, neste momento, “a situação está controlada, com uma baixa da mortalidade para valores que o ECDC considera adequados, mas o parecer dos peritos foi o da manutenção das medidas”.

“É fundamental, termos todos consciência de que a partir de setembro se inicia um novo período de vacinação e é preciso fazer depois um acompanhamento muito próximo, para saber se ainda vamos ser marcados pela pandemia e se serão necessárias medidas adicionais”, sublinhou.

Questionada sobre a possibilidade de ser realizada uma nova reunião do Infarmed, o que não acontece desde fevereiro, Mariana Vieira da Silva deixou essa hipótese em aberto.

“Nós temos procurado que em todos os momentos em que temos uma mudança de perspetiva relativamente à pandemia, um especial agravamento ou desagravamento de medidas, isso seja acompanhado de uma reunião do Infarmed”, disse.

A responsável acrescentou: “Medidas de continuidade não têm suscitado essa mesma necessidade e obviamente que a preparação do outono/inverno – se se verificar uma intensificação que torne necessário regressar a algumas medidas restritivas – será naturalmente precedida de uma reunião dessa natureza”.

Ler Mais


Comentários
Loading...