O calor pode desacelerar a transmissão do coronavírus? Sim, mas…

Com a chegada do verão, o recente aumento das temperaturas e uma consequente maior circulação de pessoas nas ruas, sobretudo em praias, importa perceber que efeitos tem o clima sobre a Covid-19.

Por esse motivo aqui estão cinco perguntas e respostas com tudo o que precisa de saber sobre este tema, tendo por base especialistas de saúde internacionais, citados pelo ‘The Guardian’.

O tempo quente afeta a Covid-19?
Estudos mostram que a estação do ano e a temperatura têm impacto na disseminação do coronavírus, mas esse impacto não é significativo.

John Edmunds, membro do Grupo de Aconselhamento Científico para Emergências (Sage) do Reino Unido, disse que as evidências mostraram que as temperaturas mais altas afetaram a transmissão, mas o impacto foi pequeno, sendo que a maioria das transmissões ocorreu no interior.

“A transmissão exterior é mínima”, disse Edmunds, que é também epidemiologista da London School of Hygiene & Tropical Medicine. “A maioria das transmissões acontece em ambientes fechados. Se estiver sol lá fora, os vírus morrem mais rápido, nunca duram muito tempo”, afirmou.

Os raios ultravioleta matam o coronavírus?

Sim, mas como a maioria das transmissões de Covid-19 surge em ambientes fechados, a diferença volta a ser pequena, disse Edmunds. “Os raios UV matam o vírus, mas isso só importa realmente no exterior. E, dado que quase nenhuma transmissão ocorre do lado de fora, não faz muita diferença”, adiantou.

O tipo de calor afeta a transmissibilidade?

Um estudo realizado por cientistas na China, ainda sem revisão por pares, sugeriu que as taxas de mortalidade eram mais baixas nos dias em que os níveis de humidade e temperaturas eram mais altos.

Ilaria Dorigatti, uma epidemiologista britânica, disse que outros estudos já encontraram um papel para a humidade, associando menores quantidades a taxas de transmissão mais altas, o que significa que o calor húmido pode reduzir a transmissão mais do que o calor seco.

Podemos preocupar-nos menos com Covid-19 em climas mais quentes?

Resumindo, não. Will Pearse, outro investigador do Imperial College London, disse que a principal mensagem a passar é que o clima é apenas um pequeno fator na disseminação de Covid-19.

“As pessoas não devem pensar: ‘OK, está calor lá fora, então não preciso de me preocupar com a Covid’.19”, disse. “Vimos como fica a situação em locais mais quentes do que o Reino Unido e em locais mais frios. O clima quente não substitui a mitigação da doença”, alertou.

Kathleen O’Reilly, epidemiologista da London School of Hygiene & Tropical Medicine, disse: “Espero que a maioria das pessoas seja sensata e pragmática; reunir-se ao ar livre minimizará o risco de infeção por Covid-19″.

“Mas permanecer fora da luz solar direta, especialmente ao meio-dia, ainda é importante. Reunir-se dentro de casa, mas garantindo uma boa ventilação, é bom para minimizar o risco de infeção e também para manter a temperatura ambiente”, acrescentou.

Ler Mais




Comentários
Loading...