Mundo deve “levar a sério alternativa antidemocrática pior do que Putin” na Rússia, avisa responsável europeu

Um político “pior do que Putin” pode assumir o controlo da Rússia se as alternativas democráticas não forem capazes de se apresentar como uma alternativa real ao regime do presidente Vladimir Putin: Sergey Lagodinsky, membro do Parlamento Europeu pelo partido alemão Verdes, e cuja família deixou a Rússia em 1993, alertou que o mundo deve “levar a sério uma alternativa antidemocrática, pior do que Putin”.

“Será importante – e desafiador – apresentar uma alternativa democrática viável a uma alternativa muito pior quando as coisas estiverem a mudar”, referiu Lagodinsky. “São precisos rostos – líderes e políticos fortes que se oferecem como alternativas” apontou.

Apesar de haver vários dissidentes de Putin, poucos conseguiram reunir apoiantes como Alexei Navalny – no entanto, o opositor político, que organizou várias manifestações antigovernamentais na Rússia e que é um dos maiores rivais de Putin, está a cumprir uma sentença de 13 anos sob a acusação de fraude e desacato ao tribunal: a maioria dos seus aliados fugiu do país ou está presa em casa.

Lagodinsky tem sido uma das vozes mais críticas, no seio europeu, de Vladimir Putin e acusou, em março último, os políticos da UE de serem politicamente responsáveis pelo conflito na Ucrânia. “Precisamos lembrar as lições do passado para o nosso próprio futuro: mesmo que se tenha de viver lado a lado com ditadores, não é preciso financiá-los, justificá-los ou copiá-los. O que realmente precisamos é de uma desPutinização. Devemos desPutinizar-nos”, escreveu Lagodinsky.




loading...
Notícias relacionadas