Mudança de sexo, legalização da marijuana e voto aos 16 anos: O plano da nova coligação alemã para atrair os jovens

A nova coligação alemã, popularmente conhecida como “semáforo”, traçou um plano assente em medidas que visam atrair os mais jovens, segundo o ‘ABC’.

Na Alemanha o voto de menores de 18 anos está proibido desde 1949 e é isso que a coligação presidida por Olaf Scholz pretende mudar, conforme estabelece o texto do acordo de formação de governo, a que o jornal teve acesso.

Desta forma, o acordo determina que “a idade mínima para participar das eleições federais será reduzida para 16 anos, de acordo com a vontade do SPD, dos Verdes e do FDP” e também declara a sua intenção de “baixar a idade de voto para participação nas eleições para o Parlamento Europeu dos atuais 18 para 16 anos”.

A coligação “semáforo” também pretende fixar o voto dos jovens num conjunto de medidas especialmente pensadas para agradar a essa faixa etária, como o reconhecimento da mudança de sexo, a legalização da marijuana e maiores facilidades para a realização do aborto, segundo o ‘ABC’.

Adicionalmente, o pacto a que os três partidos chegaram inclui uma reforma para que os Bancos da Previdência Social paguem os custos dos contracetivos e uma verba que concede bolsas generosas a muitos alunos em troca da emancipação da sua família .

Essas bolsas devem, de acordo com o texto,  para “tornar o jovem menos dependente dos pais e aumentar os limites de idade e de pagamento”, permitindo assim o prolongamento da vida universitária em detrimento dos apoios públicos.

Todas essas questões, que se preveem serem legisladas nos próximos quatro anos e que ocuparão um amplo espaço no debate público, levarão a uma maior visibilidade do SPD entre os mais jovens.

Ler Mais


Comentários
Loading...