Molnupiravir: Pedido da Merck só será apreciado pela FDA em final de novembro

A Food and Drug Administration (FDA) afirmou esta quinta-feira que vai pedir aos seus especialistas externos uma reunião no final de novembro para examinar a pílula da MSD (Merck Sharp & Dohme) para tratar o Covid-19. Marcada para 30 de novembro, os reguladores americanos só vão emitir uma decisão sobre o medicamento em dezembro, o molnupiravir, sinalizando que a agência vai conduzir uma revisão detalhada da segurança e eficácia do tratamento experimental.

É a primeira vez que a FDA convoca os seus consultores especialistas antes de decidir sobre um tratamento contra o Covid-19. A agência decidiu convocar a reunião para ajudar a informar a sua tomada de decisão, disse o seu principal regulador de medicamentos em um comunicado. “Acreditamos que, neste caso, uma discussão pública desses dados com o comité consultivo da agência ajudará a garantir uma compreensão clara dos dados científicos e das informações que o FDA está a avaliar”, afirmou a dra. Patrizia Cavazzoni, diretora do centro de medicamentos do FDA.

O FDA disse que a reunião foi agendada o mais rápido possível, seguindo o pedido da MSD, que entraram com o seu pedido na FDA na passada 2ª feira, pedindo para conceder uso de emergência para adultos com o Covid-19 leve a moderado. Os dados da fase três do ensaio clínico mostraram que o medicamento reduziu em cerca de 50% as probabilidades de os pacientes recém-diagnosticados com Covid-19 serem hospitalizados.

O fármaco atua ao inibir a replicação do vírus dentro do organismo. Ao contrário do Remdesivir, medicamento intravenoso da Gilead Sciences, o Molnupiravir da Merck pode ser tomado por via oral.



Comentários
Loading...