Marca francesa Alpine pretende lançar carro de superperformance movido a hidrogénio

A Alpine foi uma das primeiras marcas a anunciar que vai tornar-se um fabricante autommóvel 100% elétricos e revelou planos para lançar, em breve, três modelos, todos movidos a motores elétricos e alimentados a bateria. No entanto, a marca francesa não ‘enterrou’ completamente o motor de combustão. Segundo revelou o CEO da Alpine, Laurent Rossi, em entrevista recente à ‘Autocar’, explicou que as suas equipas procuram alternativas “que não sejam incompatíveis com a eletrificação”, sendo que os motores a hidrogénio estão nos planos.

“A ideia é encontrar alternativas que não sejam necessariamente incompatíveis com a eletrificação, porque a eletrificação é – gostemos ou não – o futuro do carro para pelo menos 60-70% da frota automóvel”, apontou Laurent Rossi. “No nosso caso, achamos que o hidrogénio como combustível poderia ser um. O hidrogénio tem o mérito ecológico de ser muito compatível com a eletrificação, porque o caminho paralelo ao hidrogénio como combustível é o hidrogénio como célula de combustível, que produz eletricidade.”

A Alpine segue este princípio e pretende lançar um carro de corrida com este tecnologia, que por sua vez poderá dar origem a modelos de produção ou de estrada. “Acreditamos que é possível realizar um conceito, com o hidrogénio como combustível, que se possa traduzir em carros de superperformance”, explicou Rosse, que não escondeu a intenção de comercializar modelos movidos a um V6 híbrido movido a hidrogénio.

“Sabemos que Le Mans está a promover células de combustível de hidrogénio, o que é um passo à frente, mas queremos ir ainda mais longe e usar hidrogénio como combustível para que possamos usar um V6 – um V6 hibridizado – alimentado por hidrogénio”, explicou.

Recorde-se que os motores a hidrogénio são de combustão – no entanto, em vez de diesel ou gasolina, o hidrogénio é injetado no motor, o que envolve modificações, incluindo um tanque e um sistema de abastecimento de gás, tecnologia essa que já é usada em camiões e máquinas de construção.



Comentários
Loading...