Mais de 1.180 infrações por uso de telemóvel durante a condução

Mais de 1.180 infrações relacionadas com o uso de telemóvel durante a condução foram registadas durante a campanha “Ao volante, o telemóvel pode esperar”, que terminou na segunda-feira, anunciaram as autoridades.

Em comunicado conjunto, a Autoridade Nacional de Segurança Rodoviária (ANSR), a Guarda Nacional Republicana (GNR) e a Polícia de Segurança Pública (PSP) revelam que nesta campanha foram fiscalizados 51.686 veículos, tendo sido registado um total de 14.675 infrações, das quais 1.189 relativas ao uso do telemóvel durante a condução.

A campanha de segurança rodoviária “Ao volante, o telemóvel pode esperar” decorreu nos dias 25 a 31 de maio e teve como objetivo alertar os condutores para as consequências negativas, e por vezes fatais, do uso do telemóvel durante a condução.

Inserida no Plano Nacional de Fiscalização de 2021, a campanha foi divulgada nos meios digitais e através de cinco ações de sensibilização da ANSR, realizadas em simultâneo com as operações de fiscalização realizadas pela GNR pela PSP, nos distritos de Lisboa, Porto, Viana do Castelo, Braga e Setúbal.

Ao todo, foram sensibilizados 414 condutores e passageiros, a quem foram transmitidas diversas mensagens sobre o perigo do uso do telemóvel durante a condução, lembrando que aumenta quatro vezes o risco de ocorrência de acidente de viação.

No período da campanha registou-se um total de 2.212 acidentes, de que resultaram oito vítimas mortais, 33 feridos graves e 659 feridos leves. Relativamente ao período homólogo de 2020, verificaram-se mais 455 acidentes, igual número de vítimas mortais, menos nove feridos graves e mais 89 feridos leves, refere a nota conjunta.

Ler Mais




Notícias relacionadas
Comentários
Loading...